Gestão da produção documental no Poder Judiciário do Estado do Amazonas

Erzenildo de Oliveira Freitas

Resumo


O Poder Judiciário do Amazonas gerou, informações e documentos que, após o cumprimento das finalidades para os quais surgiram, foram esquecidos em alguns depósitos e salas, transformando-se em uma grande massa documental acumulada. Este trabalho mostra alguns aspectos desta situação. Descreve a necessidade do controle da produção documental e do fluxo das informações geradas pelo Poder Judiciário no Estado do Amazonas, a ordenação e recuperação das informações registradas nos inúmeros documentos existentes, passivos de estudos, e, ainda de ordenação, como tratam algumas literaturas. A adoção das normas legais existentes para o gerenciamento documental e o estabelecimento de procedimentos para análise, controle e recuperação da informação.


Palavras-chave


Poder Judiciário do Amazonas; Fluxo da informação; Gestão documental

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARQUIVOS Correntes: organização e funcionamento. Tradução Nilza Teixeira Soares. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1975.

BARTALO, Linete; MORENO, Nádina Aparecida. Gestão em arquivologia: abordagens múltiplas. Londrina: EDUEL, 2008.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Dicionário de terminologia arquivística. São Paulo: Associação dos Arquivistas Brasileiros – Núcleo Regional de São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura, 1996.

BERNARDES, Ieda Pimenta; DELATORRE, Hilda. Gestão documental aplicada. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008.

BRASIL. LEI Nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2010.

CAMARGO, Ana Maria de A.; BELLOTTO, Heloísa L. Dicionário de Terminologia Arquivística. São Paulo: AABSP, Secretaria de Estado da Cultura, 1996.

CALDERON, Wilmara Rodrigues et al. O processo de gestão documental e da informação arquivística no ambiente universitário. Ciências da Informação. Brasília: UEL, 2004.

DICIONÁRIO BRASILEIRO DE TERMINOLOGIA ARQUIVÍSTICA. Arquivo Nacional. Rio de Janeiro, 2005. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário eletrônico aurélio. São Paulo: Editora Positivo, 2004. 1.CD ROM.

LOPES, Luís Carlos. Arquivópolis: uma utopia pós-moderna. Ciência da Informação, Brasília, v. 22, n. 1., p. 41-43, jan./ abr., 1993.

LOPES, Luís Carlos. A nova arquivística na modernização administrativa. Brasília: Projecto Editorial, 2009.

LOPES, Uberdan dos Santos. Arquivos e a organização da gestão documental. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v.8/9, p.116, 2003 e 2004.

MARQUES, Amélia. Arquivos nas ciências da informação. Disponível em: . Acesso em: 09 jul.2010.

PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria prática. 3. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 1997.

PROGED. Manual de gestão documental do Estado do Espírito Santo. Vitória, ES, 2005. 133 p.

SATURNINO, Luyz Paullo Targino. A evolução do arquivo e da arquivologia na perspectiva da história. Disponível em: < Hhttp://www.webartigos.com/articles/33326/1/A-EVOLUCAO-DO-ARQUIVO-E-DA-ARH.>. Acesso em: 09 jul.2010.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos modernos: princípios e técnicas. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

SERIACOPI, Gislaine. História. São Paulo: Ática, 2005. v. único.

SILVA, Zélia Lopes da (Org.). Arquivos, patrimônio e memória: trajetória e perspectivas. São Paulo: Editora UNESP; FAPESP, 1999.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 ÁGORA ISSN 0103-3557



ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia