Os arquivos estaduais brasileiros: um perfil institucional

José Mauro Gouveia de Medeiros, Katia Isabelli de Bethania Melo de Souza

Resumo


A divisão político-administrativa brasileira apresenta 26 estados e o Distrito Federal, sendo que nem todos possuem representatividade no que tange à gestão de documentos de arquivos públicos. Visando mapear a situação atual, foi elaborado um perfil institucional no qual foram abordados os seguintes aspectos: instrumentos legais que corroboram a existência de tais instituições e as devidas competências, a estrutura organizacional, bem como a política arquivística adotada. Abordou-se, ainda, o diálogo com o usuário refletido no olhar acerca dos serviços disponíveis.


Palavras-chave


Arquivos Estaduais; Estrutura Organizacional; Política Arquivística

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARIAS, Raiza de Dios; et all. El marketing de los servicios y productos en el Archivo Histórico de Camagüey a través de un catálogo en línea. Experiencias para Divulgar: Cuba, ano v, n. 5, 2009.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. 232p. Disponível em:

nacional.gov.br/Media/Dicion%20term%20arquiv.pdf>. Acesso em: 17 ago. 2013.

BEYEA, Marion A. Favor de normas para a prática arquivística. Revista Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1-2, jan./dez. 2011. Disponível em:

info/article/view/133>. Acesso em: ago. 2013.

BRASIL. Decreto nº 4.073, de 3 de janeiro de 2002. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Diário Oficial da União. Disponível em:

ccivil_03/decreto/2002/d4073.htm> Acesso em: 17 ago. 2013.

BRASIL. Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da União. Disponível em:

www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8159.htm>. Acesso em: 17 ago. 2013.

COUTURE, Carol; ROSSEAU, Jean-Yves. Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Dom Quixote, 1998.

Conferência Nacional de Arquivos. Delibera sobre as Diretrizes para a Elaboração de uma Política Nacional de Arquivos. Brasília: Conselho Nacional de Arquivos. 2011. Disponível em: . Acesso em: 17 ago. 2013.

CONARQ. Pesquisa do CONARQ para conhecer a realidade dos arquivos públicos estaduais e municipais do Brasil. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional. 2009. Disponível em:

.conarq.arquivonacional.gov.br/media/pesquisa/folder_da_pesquisa_conarq.pdf>. Acesso em: ago. 2013.

CONARQ. Resolução nº 14, de 24 de outubro de 2001. Dispõe sobre o Código de Classificação de documentos de Arquivo para a Administração Pública. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2001. Disponível em:

cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=65&sid=46>. Acesso em: ago. 2013.

CONARQ. Resolução nº 28, de 17 de fevereiro de 2009. Dispõe sobre a adoção da Norma Brasileira de Descrição Arquivística - NOBRADE pelos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos – SINAR. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009. Disponível em:

cional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=273&sid=46>. Acesso em: dez. 2013.

CONARQ. Classificação, temporalidade e destinação de documentos de arquivo; relativos as atividades-meio da administração pública. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2001. Disponível em:

Media/resolucao_14.pdf>. Acesso em: dez. 2013.

CÔRTES, Maria Regina Persechini Armond. Arquivo público e informação: acesso à informação aos arquivos públicos estaduais do Brasil. Belo Horizonte: UFMG/EB, 1996. 130 p.

CORZO, Daniel Rossini. La aplicación del marketing en la archivística: pór que, cómo y para qué. Lima: Biblios n. 10, 2001.

ESPOSEL, José Pedro Pinto. Arquivos: uma questão de ordem. Rio de Janeiro: Mairaquitã, 1994.

FOX, Michael. Por que precisamos de normas. Revista Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n.1-2, jan./dez. 2007.

JARDIM, José Maria. Políticas públicas de informação: a (não) construção da política nacional de arquivos públicos e privados (1994-2006). In: IX Enancib: Diversidade cultural e políticas de informação. USP, 2008. Disponível em:

mg.gov.br/arquivos/arquivos/infotec/jardim_politicas_publicas_de_informacao.pdf>. Acesso em: 12 ago. 2013.

OHIRA, Maria Lourdes Blatt; et all.. Arquivos Públicos Estaduais do Brasil: avaliação das funções. Conteúdo dos sites. Rev. ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v.10, n.1, p. 50-75, jan./dez, 2005.

SILVA, Eliezer Pires da. A noção de informação arquivística. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; COSTA, Marli Guedes da. (Orgs.). Arquivologia: configurações da pesquisa no Brasil: epistemologia, formação, preservação, uso e acesso. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2012.

SOUZA, Katia Isabelli Melo de. Arquivista, visibilidade profissional: formação, mercado de trabalho e associativismo. Starprint. Brasília, 2011. 252 p.

SOUZA, Katia Isabelli Melo de; CÂNDIDO, Fernanda de Oliveira; SIQUEIRA, Mariana Rocha. Arquivos públicos estaduais e usuários virtuais: as parcerias instituídas. IV Encuentro de Bibliotecarios, Archivistas y Museólogos. GESBI. Buenos Aires, set. 2012. 10 p.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 ÁGORA, ISSN 0103-3557, Florianópolis



ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia