Obras raras e especiais: um exercício com o patrimônio cultural por meio da interdisciplinaridade no Norte de Minas

Filomena Luciene Cordeiro Reis, João Olímpio Soares dos Reis, Roseli Aparecida Damaso Messias Garcia

Resumo


Esse relato é uma reflexão da experiência em tratar obras raras e especiais da Diretoria de Biblioteca da Universidade Estadual de Montes Claros, Minas Gerais, com o objetivo de preservar esses documentos ricos como fonte histórica, literária, educacional, enfim, todas as áreas de conhecimento que queiram trabalhá-las. Um grupo de historiadores, biblioteconomistas, literatos e educadores refletem acerca da experiência na lida com as obras raras e especiais, considerado patrimônio cultural e revelando que, a interdisciplinaridade permite o diálogo entre profissionais e a construção do processo ensino e aprendizagem.


Palavras-chave


Patrimônio Cultural; Tratamento Documental; Obras Raras

Texto completo:

PDF/A

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referência e elaboração. Rio de Janeiro: ABNT, 2002.

BECK, Ingrid. Manual de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1991. (Publicações técnicas, 46)

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Estação Liberdade; UNESP, 2006.

DEPARTAMENTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE SÃO PAULO. Secretaria Municipal de Cultura. Departamento do Patrimônio Histórico. O direito à memória: patrimônio histórico e cidadania. São Paulo: DPH, 1992.

FRANÇA, Júnia Lessa. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 6ª ed., Belo Horizonte: UFMG, 2003.

FONTES, Celina Lourdes de Faria. Conservação de coleções. Formiga: ESBI, 1998. (Apostila)

GOMES, Sônia de Conti. Técnicas alternativas de conservação: um manual de procedimentos para manutenção, reparos e reconstituição de livros, revistas, folhetos e mapas. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1992.

JUSTE, Marília. A arte de recuperar o passado: restauro e conservação resgatam trabalho de artistas antigos. Revista Galileu. São Paulo: Globo, n. 148, nov. 2003.

SILVA, Márcio Felipe Albuquerque Prazim da; FREIRE, Gustavo Henrique de Araújo. Socialização da informação: possíveis contribuições de Paulo Freire à ciência da informação. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia. João Pessoa, v. 8, n. 2, p. 23-31, 2013.

SPINELLI JÚNIOR, Jayme. A conservação de acervos bibliográficos e documentais. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 1997.

BUJAN, Emilia Luznik. ... e em pó se tornarão. Disponível em: . Acesso em: 5 mar. 2004.

ARQUIVO PÚBLICO DO PARANÁ. Programa de preservação de documentos. Disponível em: .

COBRA, MARIA JOSÉ TÁVORA QUEIROZ. Conservação e restauração de livros e documentos: perguntas mais freqüentes. Disponível em: .

MESSIAS, Roseli Aparecida Damaso e CORDEIRO, Filomena Luciene. Curso Conservação de acervos bibliográficos e documentais. Montes Claros, 1999.

MOURA, A. M. M; BENNING, R. A. Inventário. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2002. (Apostila)

PINHEIRO, Ana Virginia Teixeira da paz. Que é livro raro? Uma metodologia para o estabelecimento de critérios de raridade bibliográfica. Rio de Janeiro: Presença Edições, Brasília: INL, 1989.

RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. AACR 2 – Anglo-American Cataloguing Rules: descrição e pontos de acesso. 2ª ed., Brasília, DF: Ed. do Autor, 1995.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 ÁGORA, ISSN 0103-3557, Florianópolis



ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia