A informação orgânica enquanto um objeto interdisciplinar: as relações entre a Arquivística e a Ciência da Informação no âmbito da representação em arquivos

Thiago Henrique Bragato Barros, Wanessa Rodrigues Martins

Resumo


Considera-se a Arquivística uma disciplina que possui características interdisciplinares, especialmente relacionada à Ciência da Informação na conjuntura brasileira. Neste sentido, visa-se por meio deste artigo trabalhar com o conceito de informação orgânica enquanto objeto da Arquivística bem como da Ciência da Informação.  A seguir constrói-se um paralelo entre a representação para a Arquivística e para a Ciência da Informação. A ciência da Informação oferece aporte epistemológico-metodológico à Arquivística, capazes de torná-la, efetivamente, uma disciplina científica. A Arquivística, por sua vez, lhe concede instrumentos técnicos para o tratamento documental e um universo privilegiado de atuação. Portanto, considera-se esta pesquisa como teórica e documental que analisa a literatura de ambas as áreas no contexto brasileiro. Metodologicamente, utiliza-se da análise de conteúdo como forma de abordagem ao tema.  Objetiva-se por meio desta revisão de literatura e deste paralelo construído por meio de quadros comparativos compreender os pontos de contato entre a representação para a Arquivística e Ciência da Informação. Visa-se contribuir teórico-metodologicamente para a construção interdisciplinar efetiva entre a Ciência da Informação e Arquivística no âmbito da representação e do tratamento documental.


Palavras-chave


Arquivística; Ciência da Informação; Representação em Arquivos; Informação Orgânica

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARROS, Thiago Henrique Bragato. A representação da informação Arquivística: Uma Análise do discurso teórico e institucional a partir dos contextos Espanhol, Canadense e Brasileiro. 2014. 222f. (Tese de Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, SP, 2014.

BARROS, Thiago Henrique Bragato; MORAES, J. B. E. Arquivística, História e Ciência da Informação: diálogos e duelos. In: CETAC.MEDIA; UNIVERSIDAD DE LEÓN. (Org.). Globalização, Ciência e Informação. 1ª ed. Porto: Editora da Universidade do Porto, 2013, v. 1, p. 168-180.

BORKO, H. Information Science: What is it? American Documentation, v. 19, n. 1, p. 3-5, jan. 1968.

BUCKLAND, M. K. Information as thing. Journal of the American Society for Information Science (JASIS), v. 45, n. 5, p. 351-360, 1991. Tradução livre de Luciane Artêncio.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAAR (CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias: segunda edição, adotada pelo Comitê de Normas de Descrição, Canberra, Austrália, 27-30 de outubro de 2003, versão final aprovada pelo CIA. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004. 99 p. (Publicações Técnicas, 50).

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAD (G): norma geral internacional de descrição arquivística: segunda edição, adotada pelo Comitê de Normas de Descrição, Estocolmo, Suécia, 19-22 de setembro de 1999, versão final aprovada pelo CIA. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2001. 119 p. (Publicações Técnicas, 49).

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISDF: norma internacional para descrição de funções. Tradução de Vitor Manoel Marques da Fonseca. 1. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2008. 76 p. (Publicações Técnicas, 52).

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISDIAH: norma internacional para descrição de instituições com acervo arquivístico. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009. 88 p. (Publicações Técnicas, 54).

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. NOBRADE: Norma Brasileira de Descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006.124 p.

COUTURE, C.; DUCHARME, J.; ROUSSEAU, J. L’archivistique a-t-elle trouvé son identité? Argus, vol. 17, n. 02, 1988, p. 51-60

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. 15489-1 Information and documentation: records management, 2001

GAGNON-ARGUIN, Louise. L’Archivistique: son histoire, ses acteurs dpuis 1960. Québec: Press Universitaires du Québec, 1992.

GUIMARÃES, J. A. C. A análise documentária no âmbito do tratamento da informação: elementos históricos e conceituais. In: RODRIGUES, G. M.; LOPES, I. L. (Org.) Organização e representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, 2003. p. 100-117.

LEÃO, Flávia Carneiro. A representação da informação arquivística permanente: a normalização descritiva e a ISAD(G). 2006. 87f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, SP, 2006.

POMBO, O. Interdisciplinaridade e integração dos saberes. Liinc em Revista, v. 1, n. 1, mar. 2005.

ROUSSEAU, Jean-Yves; COUTURE, Carol. Os fundamentos da disciplina arquivístiva. Varona – Salamanca: Publicações Dom Quixote, 1998.

SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da informação. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun.1996.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos Modernos: princípios e técnicas. Tradução Nilza Teixeira Soares. 2.ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

SMITH. J. W. Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia: o que agrega estas atividades profissionais e o que as separa?. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários/FEBAB, Nova Série, v. 1, n 27-36, 1999-2000.

TADONI, A. El concepto de Archivología. Santa Fé: Universidad Nacional del Litoral, 1960.

TOGNOLI, N.; GUIMARÃES, J. A. C. A organização do conhecimento arquivístico: perspectivas de renovação a partir das abordagens científicas canadenses. Perspectivas em Ciência da informação, v. 16, n. 1, p. 21-44, jan./mar. 2011.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 ÁGORA ISSN 0103-3557



ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia