Arquivo e centro de documentação: semelhanças e diferenças, teoria e prática

Francisco Weliton Souza

Resumo


Os serviços de arquivo e centro de documentação costumam provocar equívocos quanto à distinção de suas finalidades, visto que ambos trabalham com documentos e informação. A partir disso, pretendeu-se desenvolver esse trabalho com o objetivo de apresentar as diferenças existentes entre esses dois serviços de informação. Através do referencial teórico da área das ciências da informação buscou-se os conceitos desses dois serviços para distinguir cada ambiente de trabalho. O instrumento de pesquisa utilizado foi um questionário, aplicado a um arquivo e a um centro de documentação, tomados como objeto de estudo para esse trabalho a fim de averiguar o cumprimento da teoria na prática. Constatou-se, com os dados obtidos, que ambos os serviços de informação possuem similitudes, mas são distintos e possuem finalidades ímpares. Contudo, tanto o arquivo como o centro de documentação são serviços úteis às instituições as quais pertencem, como a sociedade, contribuindo a sua maneira, no acesso à informação. 


Palavras-chave


Arquivo; Centro de Documentação; Acesso à informação; Preservação; Memória

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARAÚJO, Fernanda da Costa Monteiro. A relação conceitual entre arquivos e centros de memória. Ágora, Florianópolis, v. 25, n. 50, p. 5-18, jan./jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2015.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

BRASIL. Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial [da] República do Brasil, Brasília, DF. 9 jan 1991. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2015.

CARVALHO, Ediane Toscano Galdino de; SOUZA, Fernando Antonio Ferreira de. Proposta para criação de um centro de documentos raros da UFPB. Biblionline, João Pessoa, v. 8, n. esp., 2012, p. 67 Disponível em: . Acesso em: 28 maio 2015.

CASTRO, Astrea de Moraes et al. Arquivística arquivologia: arquivística = técnica, arquivologia = ciência. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1988.

HERRERA, Antonia Heredia. Archivistica General: Teoria y Práctica. 6. ed. Sevilha: Diputacion Provincial de Sevilha, 1993.

OTT, Fernanda. A criação de centros de documentação e memória por empresas privadas no Brasil nas décadas de 1990 e 2000 e o caso do grupo Gerdau. In: ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA, 11, 2012, Rio Grande, Anais eletrônicos. Rio Grande do Sul: FURG, 2012. Disponível em: < http://www.eeh2012.anpuh-rs.org.br/resources/anais/18/1344457226_ARQUIVO_APRESENTACAO_ANPUH_2012.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2015.

PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. 6 reimp. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

ROUSSEAU, Jean-Yves; COUTURE, Carol. Os fundamentos da disciplina arquivística. Rio de Janeiro: Nova Enciclopédia, 1998.

SOUZA, Francisco Weliton Oliveira Araujo. Políticas públicas de arquivo: uma análise dos municípios da Grande Porto Alegre/RS. Trabalho de conclusão de curso (arquivologia). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2015.

TESSITORE, Viviane. Como implantar centro de documentação. São Paulo: Arquivo do Estado, Imprensa Oficial, 2003. (Projeto Como Fazer, n. 09).


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 ÁGORA ISSN 0103-3557

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia