Outsourcing em arquivos públicos: uma análise crítica sobre a gestão documental terceirizada

Giseli Milani Santiago Balbino, Welder Antônio Silva

Resumo


Documentos arquivísticos necessitam da gestão de documentos, que compreende rotinas e procedimentos que promovem a racionalização dos conjuntos documentais e que, recentemente, no Brasil, têm sido alvo de terceirização. Objetiva-se apresentar uma reflexão a respeito da contratação de terceiros por órgãos públicos brasileiros, para efetuar a gestão de documentos e suas atividades próprias, dentre elas: guarda, classificação e avaliação, bem como sua viabilidade/aplicabilidade nessas instituições, apresentando os pontos positivos e negativos dessa prática. Justifica-se tal estudo pela necessidade de se refletir os efeitos da terceirização da gestão de documentos em arquivos públicos brasileiros e explorar o tema, pouco desenvolvido no meio acadêmico brasileiro. A metodologia utilizada foi exploratória. Entende-se que a gestão de documentos arquivísticos públicos é um dever da administração pública brasileira, e parte do pressuposto que embora a terceirização possa ser aplicável em atividades de apoio relacionadas a arquivos, devido à legislação vigente, não é aconselhável fazê-la quando sua finalidade é apenas diminuição de custos.

Palavras-chave


Terceirização; Outsourcing; Gestão de documentos

Texto completo:

PDF/A

Referências


BELLOTO, H. L. Arquivos permanentes: tratamento documental. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jan. 1991. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 jan. 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2016.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n. 4.073, de 3 de janeiro de 2002. Regulamenta a lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Diário Oficial da União, Brasília, 4 jan. 2016.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2016.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (CONARQ). Resolução n. 6, de 15 de maio de 1997. Dispõe sobre diretrizes quanto à terceirização de serviços arquivísticos públicos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 maio 1997. Seção 1, p. 6. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2015.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. Ata da 56ª Reunião do CONARQ. Rio de Janeiro, 16 dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. Ata da 76ª Reunião Plenária Ordinária do CONARQ. Rio de Janeiro, 19 mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

COUTURE, C.; ROUSSEAU, J. Y. Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Dom Quixote, 1998.

DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS (DIEESE). O processo de terceirização e seus efeitos sobre os trabalhadores no Brasil. Rio de Janeiro, 2003.

LOPES, Uberdan dos santos. Arquivos e a organização da gestão documental. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 9, p. 113-122, 2004.

DRUCKER, P. F. Introdução à administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

DURANTI, L.; PRESTON, R. (Ed.). International Research on Permanent Authentic Records in Electronic Systems 2 project: experiential, interactive and dynamic records. Padova, Italy: Associazione Nazionale Archivistica, 2008. Disponível em: . Acesso em: 9 mar. 2016.

FARIA, A. Terceirização: um desafio para o movimento sindical. In: MARTINS, H. H. T. S.; RAMALHO, J. R. (Org.). Terceirização: diversidade e negociação no mundo do trabalho. São Paulo: Hucitec, 1994. p. 41-61.

INDOLFO, A. C. Gestão de documentos: uma renovação epistemológica no universo da arquivologia. Arquivistica.net, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 28-60, jul./dez. 2007. Disponível em: Acesso em: 17 out. 2015.

JARDIM, J. M. O conceito e a prática de gestão de documentos. Acervo, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, p. 35-42, jul./dez. 1987.

LEIRIA, J. S.; SARATT, N. Terceirização: uma alternativa de flexibilidade empresarial. São Paulo: Gente, 1995.

LIMA, N. C. Gestão Eletrônica de Documentos (GED) em cooperativas de credito: um estudo de caso. 2013. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso, (Bacharelado em Arquivologia) Curso de Arquivologia, Universidade Estadual da Paraíba. 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2016.

LOPES, L. C. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e informática aplicada. Rio de Janeiro: Arquivo Público de Estado do Rio de Janeiro, 1997.

MARCELINO, P.; CAVALCANTE, S. For a definition of outsourcing. Caderno CRH, Salvador v. 25, n. 65, p. 331-346, 2012.

MARTINS, S. P. A terceirização e o direito do trabalho. São Paulo: Atlas, 2001.

MEDEIROS, N. L. de; AMARAL, C. M. G. A representação do ciclo vital dos documentos: uma discussão sob a ótica da gestão de documentos. Em Questão, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 297-310, jul./dez. 2010.

MEDEIROS, N. L.; NEGREIROS, L. R.; AMARAL, C. M. G. do. A experiência de arquivamento intermediário em escritórios de advocacia de Belo Horizonte, na ótica da gestão de documentos: estudo de casos múltiplos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 2, p. 29-49, abr./jun. 2011.

OLIVEIRA, E. B. de. A contratação de terceiros nos serviços arquivísticos da administração pública federal. 1997. 109 p. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, Brasília, 1997.

OLIVEIRA, M. I. A terceirização dos serviços na área de arquivos: uma questão a ser resolvida. Acervo, Rio de Janeiro, v. 28, n. 2, p 192-205, jul./dez. 2015.

PAES, M. L. Arquivo: teoria e prática. 3. ed. São Paulo: FGV, 2002.

PINHO; J. A. G. de; SACRAMENTO, A. R. S. Accountability: já podemos traduzi-la para o português? RAP, Rio de Janeiro, v. 43, n. 6, p. 1343-1368, nov./dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2015.

RHOADS, J. B. La Funcion de la gestion de documentos y archivos en los sistemas nacionales de información: un estudio del Ramp. Paris: UNESCO, 1989. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2015.

SANTOS, V. B. Gestão de documentos eletrônicos: uma visão arquivística. 2 ed. Brasília: Associação Brasiliense de Arquivologia, 2005.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Trad. Nilza Teixeira Soares. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

SILVA, G. C. P. Análise da qualidade dos serviços terceirizados no Tribunal de Justiça de Santa Catarina: estudo de caso. 2004. 91 f. Trabalho de Conclusão de Curso, (Bacharelado em Administração) Departamento de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina. 2004. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2015.

SILVA, R. M. Terceirização no setor público: contexto da terceirização no setor público brasileiro. In: SIMPÓSIO NACIONAL ESTADO E PODER: SOCIEDADE CIVIL, 7., 2012, Uberlândia. Anais eletrônicos... Uberlândia, 2012. Disponível em: . Acesso em: 9 set. 2015.

SILVA, W. A.; CROMACK, V. S. O conceito de arquivo e suas múltiplas facetas no cenário brasileiro. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, Brasília, v. 5, n. 2, p. 29-44, 2013.

SOUSA, R. T. B. Os arquivos montados nos setores de trabalho e as massas documentais acumuladas na administração pública brasileira: uma tentativa de explicação. 2009. Disponível em: . Acesso em: 1 mar. 2016.

VALENÇA, M. C. de A.; BARBOSA, A. C. Q. A terceirização e seus impactos: um estudo em grandes organizações de Minas Gerais. Rev. Adm. Contemp., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 163-185, 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552002000100010>. Acesso em: 8 set. 2015.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 ÁGORA ISSN 0103-3557,

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia