Da diplomática tradicional para a diplomática contemporânea: trajetória e convergências com a arquivística

Maiara de Arruda Nascimento, Glaucia Vieira Ramos Konrad

Resumo


Este artigo aborda o caminho percorrido pela Diplomática, desde sua origem, quando sua finalidade era comprovar a autenticidade dos documentos medievais, até o momento atual, em que se ocupa com a gênese documental, ou seja, com o estudo de como os documentos surgem em relação às entidades que os produziram. Esta é uma pesquisa bibliográfica, do tipo revisão de literatura, que teve como fonte, a literatura nacional e estrangeira, disponíveis em artigos de periódicos, livros e teses. Apresenta a história, os conceitos e a contribuição da Diplomática para a Arquivística, já que ao fornecer subsídios para a análise dos elementos que constituem os documentos a diplomática pode contribuir para o entendimento do conjunto documental, como um todo orgânico. Assim, conclui que a Diplomática Contemporânea é uma importante ferramenta a ser apropriada pela Arquivística, tendo por finalidade o tratamento dos conjuntos documentais, englobando os diferentes documentos produzidos na atualidade, inclusive os digitais.


Palavras-chave


Diplomática; Diplomática Tradicional; Diplomática Contemporânea; Arquivística; Tipologia Documental

Texto completo:

PDF/A

Referências


BERWANGER, Ana Regina; LEAL, João Eurípedes Franklin. Noções de Paleografia e Diplomática. 5. ed. Santa Maria: Editora UFSM, 2015. 128 p.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivo: estudo e reflexões. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014. 477 p.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007. 320 p.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Como fazer análise diplomática e análise tipológica de documento de arquivo. Projeto Como Fazer. v. 8. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2002. 120 p.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (CONARQ). Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos (CTDE). Glossário de Documentos Arquivísticos Digitais. 6 ver.. 2004. Disponível em: . Acesso em: 27 mai. 2016.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (Brasil). e-ARQ Brasil: Modelo de requisitos para sistemas informatizados de gestão arquivística de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2011. Disponível em:

. Acesso em: 9 ago. 2016.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (CONARQ). Resolução n. 37, de 19 de dezembro de 2012. Aprova as Diretrizes para a Presunção de Autenticidade de Documentos Arquivísticos Digitais. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2015.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (CONARQ). Resolução n. 43, de 4 de setembro de 2015. Altera a redação da Resolução do CONARQ n. 39, de 29 de abril de 2014, que estabelece diretrizes para a implementação de repositórios digitais confiáveis para a transferência e recolhimento de documentos arquivísticos digitais para instituições arquivísticas dos órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Arquivos – SINAR. Disponível em:

. Acesso em: 9 ago. 2016.

DURANTI, Luciana. Rumo a uma teoria arquivística de preservação digital: as descobertas conceituais do Projeto InterPARES. Arquivo & Administração, v. 4, n. 1, p. 5-18, jan./jun. 2005. Trad. Jerusa Gonçalves de Araujo.

DURANTI, Luciana. Diplomática: usos nuevos para uma antigua ciencia. Carmona: S&C Ediciones, 1996. 172 p.

DURANTI, Luciana. Involuntary Secondary Permanence: do many copies replace the one original? New Haven, Connecticut - EUA. 43 slides, color. Material elaborado para a Palestra na Yale University Library, em 4 de novembro de 2014. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2016.

FLORES, Daniel. A difícil tarefa de manter a cadeia de custódia digital dos documentos arquivísticos autênticos ou autenticados. Rio de Janeiro – RJ. (Material de Palestra), CENDOC – Centro de Documentação da Aeronáutica, de 13 a 15 de janeiro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 mai. 2016.

GALENDE DÍAZ, Juan Carlos; GARCÍA RUIPÉREZ, Mariano. El concepto de documento desde uma perspectiva interdisciplinar: de la diplomática a la archivística. Revista General de Información y Documentación, v. 13, n. 2, p. 7-35. Disponível em: . Acesso em: 1 ago. 2015.

GIL, António Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

JEKINSON, Hilary Sir. A Manual of archive administration. Oxford: Oxford University Press, 1922.

KUROKI, Ívina Flores Melo; MARQUES, Angélica Alves da Cunha. O princípio da proveniência à luz da filosofia e sociologia da ciência: contribuições para a configuração da Arquivologia. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 10, n. 2, p. 335-349, 2015. Disponível em:

. Acesso em: 24 maio 2016.

NASCIMENTO, Natália Marinho do; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. A relação entre os estudos de tipologia documental e o processo decisório. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Estudos Avançados em Arquivologia. Marília: Cultura Acadêmica Editora, 2012. p. 291-308.

RIESCO TERRERO, Angel. La Paleografía y Diplomática en el marco de los estudios de documentación. In: CONGRESO UNIVERSITARIO DE CIENCIAS DE LA DOCUMENTACIÓN, I, 2000. Madri. Anais eletrônicos... Madri: Departamento de Biblioteconomía y Documentación de la Universidad Complutentese de Madrid (UCM). Disponível em: < http://pendientedemigracion.ucm.es/info/multidoc/multidoc/revista/num10/paginas/pdfs/Ariesco.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2016.

RODRIGUES, Ana Célia. Identificação: uma nova função arquivística? Revista EDICIC, v. 1, n. 4, p. 109-129, 2011. Disponível em: < http://www.edicic.org/revista/index.php?journal=RevistaEDICIC&page=article&op=view&path%5B%5D=79>. Acesso em: 19 abr. 2016.

RODRIGUES, Ana Célia. Diplomática Contemporânea como fundamento metodológico da identificação de tipologia documental em arquivos. 2008. 258 f. Tese (Doutorado em História Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-27112008-151058/pt-br.php>. Acesso em: 2 mar. 2016.

RONDINELLI, Rosely Curi. O conceito de documento arquivístico frente à realidade digital: uma revisitação necessária. 2011. 270 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2016.

RONDINELLI, Rosely Curi. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivística contemporânea. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

SAYÃO, Luís Fernando. Uma outra face dos metadados: informações para a gestão da preservação digital. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 15, n. 30, p. 1-31, 2010. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2016.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. rev. e atual. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2005.

TOGNOLI, Natália Bolfarini. A contribuição epistemológica canadense para a construção da arquivística contemporânea. 2010. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

TOGNOLI, Natália Bolfarini; GUIMARÃES, José Augusto Chaves. A organização do conhecimento arquivístico: perspectivas de renovação a partir das abordagens científicas canadenses. Perspectivas em Ciência da Informação, v.16, n.1, p. 21-44, 2011. Disponível em: < http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1084>. Acesso em: 14 fev. 2016.

TOGNOLI, Natália Bolfarini; GUIMARÃES, José Augusto Chaves. A diplomática contemporânea como base metodológica para a organização do conhecimento arquivístico: perspectivas de renovação a partir das ideias de Luciana Duranti. In: CONGRESS ISKO-SPAIN, IX. 2009, Valência. Anais eletrônicos... Valência: International Society for Knowledge Organization. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2015.

TROITIÑO-RODRIGUEZ, Sonia Maria. A tipologia documental como instrumento para a seriação de documentos. Estudos Avançados em Arquivologia. Marília: Cultura Acadêmica Editora, 2012. p. 243-258.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 ÁGORA ISSN 0103-3557

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia