Marketing cultural no arquivo eclesiástico: história e memória no tempo presente

Susana das Graças da Silva Madruga

Resumo


Os Arquivos Eclesiásticos representam uma importante fonte para pesquisadores, estudiosos de diversas áreas do conhecimento. A história contida nesses acervos estabelece uma conexão direta com a memória individual e coletiva documentada de uma sociedade. Esta pesquisa exploratória, documental foi de cunho qualitativa, concentra-se na aplicação de marketing cultural em um arquivo eclesiástico. Teve como objetivo promover a divulgação documental do acervo da Paróquia da Santíssima Trindade de Florianópolis/SC através do Marketing Cultural. Com foco nos processos de habilitação para o matrimônio do ano de 1967. Foi realizada a promoção direta do Marketing do acervo arquivístico dos matrimônios realizados na Igrejinha da Trindade. Atualmente o prédio é patrimonial da Universidade Federal de Santa Catarina. A aplicação do marketing cultural eclesiástico propiciou a divulgação dos acervos pessoais e documentais dos casados na paróquia da Santíssima Trindade em 1967. A ação auxiliou no processo de reedificação da história desses casais, preservando a memória e contribuindo na formação cultural da comunidade eclesiástica catarinense.


Palavras-chave


Arquivos Eclesiásticos; Memória; Marketing Cultural

Texto completo:

PDF/A

Referências


AMARAL, Sueli Angélica do. Atividades de marketing na promoção de serviços de informação: pesquisa sobre o SONAR-INIS e o SERVIR-INIS do CIN/CNEN. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 6, n. 1, p. 75-96, jan./jun. 2001a.

AMARAL, Sueli Angélica do. Gestão da Informação e Marketing: O desafio do futuro. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS. ACTAS, Lisboa, n. 7, 2001b.

AMARAL, Sueli Angélica do. Marketing da informação: abordagem inovadora para entender o mercado e o negócio da informação. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 40 n. 1, p.85-98, jan./abr., 2011.

ANDRADE, R. S. Aspectos introdutórios da representação de informação arquivística: a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (NOBRADE), a Descrição Arquivística Codificada (EAD-DTD) e o projeto Archives Hub. Ponto de Acesso, Salvador, v. 1, n. 2, p. 70-100, jul./ dez. 2007.

ARELLANO, Rolando. Marketing para vivir mejor. Lima, Perú. Editorial Planeta Perú S.A. 2015.

BELLOTTO, Heloisa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: GV Editora, 2006.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS. Arquivologia. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística: CONARQ,2005.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, 05 de outubro de 1988. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF. 1988.

BRASIL. Lei n. 1.110, de 23 de maio de 1950. Regulamenta o reconhecimento dos efeitos civis ao casamento religioso. Diário Oficial da União, Brasília, DF.23 maio 1950.

BRASIL. Lei 8.159, de 08 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF.8 jan. 1991.

BRASIL. Lei n. 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Regulamenta Introdução às normas do Direito brasileiro. Diário Oficial da União, Brasília, DF,10 jan. 2002.

BRASIL. Lei n. 12527 de 18 novembro 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal. Diário Oficial da União, Brasília, DF,18 nov. 2011.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS-ICA. Princípios de Acesso aos Arquivos. Comitê de Boas Práticas e Normas. Grupo De Trabalho Sobre Acesso. Maio 2011. Disponível em:

. Acesso em: 08 set. 2017.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS-ICA. 2014. Espanha. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2017.

ECO, Umberto. Como se faz uma tese. Tradução Gilson Cesar Cardoso de Souza. São Paulo: Perspectiva, 2010.

FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

FARGE, Arlette. Lugares para a história. Belo Horizonte:Autêntica, 2015.

FARIAS, João Augusto de; BAHIA, Eliana Maria dos Santos. Descrição Arquivística das Fontes Documentais da Visita Apostólica do Papa João Paulo II (Santo) em Florianópolis. ÁGORA, Florianópolis, v. 26 n. 53, p. 373-400, jan./jul., 2016.

FERREIRA, Elane Rodrigues da Silva; TOGNOLI, Natália Bolfarini. Os arquivos eclesiásticos e a arquivística brasileira: uma análise dos artigos publicados nos periódicos arquivísticos brasileiros. ÁGORA, Florianópolis, v. 27, n. 54, p. 7-28, jan./jun., 2017.

HAYES, P. J. Ecclesiastical archives. CATHOLIC ENCYCLOPEDIA. [2017] Disponível em: . Acesso em: 2017.

KOTLER, Philip; GARY Armstrong. Fundamentos de Marketing. 13. ed. México: Pearson, 2017. 634 p.

LE GOFF, Jacques. História e memória. 5. ed. Tradução de Bernardo Leitão. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2008.

MARCHISANO, F. El archivo, el archivero y la archivistica eclesiástica. In: ROSA, M.L.; FONTES, P.O.F. (Org.). Arquivística e arquivos religiosos: contributos para uma reflexão. Lisboa: Universidade Católica Portuguesa, 2000, p. 99-115.

MATOS, Enio de Oliveira. Preservando sua história. Editora: Arquivo Histórico Eclesiástico de Santa Catarina, 1997, p.184.

MURAD, Afonso. Gestão e Espiritualidade. 5. ed. São Paulo: Paulinas, 2012.

OTTONI, Heloisa Maria. Bases do marketing para unidades de informação. Ciência da Informação. Brasília. v. 25, n.2, 1995.

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Livro de registro para o matrimônio, n. 8B. 1959. Manuscrito. Florianópolis.

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Livro de registro para o matrimônio, n. 9. 1967. Manuscrito. Florianópolis.

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Livro Tombo n. 1. 1895. Manuscrito. Florianópolis.

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Livro Tombo n. 3. 1961 -1982. Manuscrito. Florianópolis.

PARÓQUIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE. Nossa História. 2018. Disponível em: Acesso em: 10 abr. 2017.

PARÓQUIA DA PIEDADE. Livro Tombo. 2012. Disponível em:

Acesso em: 02 maio 2017.

PAPA JOÃO PAULO II, II Assembleia Plenária Da Pontifícia Comissão para os Bens Culturais da Igreja. Castel Gandolfo, Itália, 25 set. 1997. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2017.

PIAZZA, Walter Fernando. A colonização de Santa Catarina. Florianópolis: Lunardelli, 1988.

PINHO, Jair Peres de. Para uma compreensão do espírito santo na cultura açoriana. Dissertação (Mestrado em Teologia). Pontifícia Universidade Católica Rio Grande do Sul, Faculdade de Teologia. Porto Alegre, 2003.

RAMPAZZO, Lino. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 7. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

REIS, Ana Carla Fonseca. Marketing Cultural e Financiamento da Cultura: teoria e prática em um estudo internacional comparado. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

SANTA BIBLÍA. Esdras 6:1. Tradução João Ferreira de Almeida. 2006. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2017.

SCHELLENBERG, T. R. Arquivos modernos. Princípios e técnicas. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

SCHMIDT, Leonete Luzia. As Práticas de Intervenção de João José Coutinho na Educação Pública de Santa Catarina 1850 -1859. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação, História, Política, Sociedade. PUC/SP, São Paulo, 2006.

UNESCO. Programa Memória do Mundo. 1992. Disponível em: . Acesso em: 01 nov. 2017.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Centro de Ciências da Educação. Departamento de Ciência da Informação. Disciplina Marketing em arquivo: CIN 7921. 1 sem. 2017.

VATICANO. Código de Direito Canónico. 4. ed. rev.Portugual: Editorial Apostolado da Oração - Braga. 1983. Disponível em: Acesso em: 22 abr. 2017.

VAZ, Gil Nuno. Marketing Institucional: o mercado de ideias e imagens. São Paulo: Pioneira, 1995. P. 280.

VÁRZEA, Virgílio dos Reis. Santa Catarina: a Ilha. Florianópolis: Editora Lunardelli, 1985.

WERNER, Clóvis. Antiga Igrejinha da Trindade: lembranças de moradores do bairro. Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis, 2002.

WILLERDING, Inara Antunes Vieira. et al. Marketing Cultural: ferramental para a gestão do conhecimento. CONVIBRA– CONGRESSO VIRTUAL BRASILEIRO DE ADMINISTRAÇÃO. Anais...7., 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2017.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 ÁGORA: Revista do Curso de Arquivologia da UFSC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia