O discurso da imparcialidade em códigos de ética do arquivista

Andrieli Pachú da Silva, Thiago Henrique Bragato Barros, João Batista Ernesto de Moraes

Resumo


A discussão da ética e dos valores que são tratados nos códigos de ética do arquivista ainda carecem de estudos aprofundados. Nesse sentido, buscou-se compreender o discurso da imparcialidade, entendida aqui como um valor que é propagado nos códigos de ética da profissão. Assim, foi realizada uma análise do discurso em documentos provenientes da Austrália, Brasil, Canadá, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido e Suíça. A imparcialidade nos documentos analisados, algumas vezes se apresenta de forma explicita e outras vezes implícita, no entanto as duas demonstram que tal valor perpassa pelo arquivista, sua relação com o usuário e demais pessoas ligadas à sua atuação profissional, bem como na seleção e no tratamento documental, no entanto o conceito de imparcialidade adotado pelos arquivistas precisa ser melhor explicado nos documentos.



Palavras-chave


Arquivística; Códigos de ética; Imparcialidade

Texto completo:

PDF/A

Referências


AAB. Associação dos Arquivistas Brasileiros. Princípios Éticos. 2017. Disponível em: < https://portal.tcu.gov.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8A8182A14D056C05014D060F63606406 >. Acesso em: 29 jun. 2017.

AAF. Associaion des Archivistes Français. Code de déontologie. 06 set. 1996. Disponível em: < http://www.archivistes.org/Code-de-deontologie >. Acesso em: 24 jul. 2017.

AAQ. Association des archivistes du Québec. Code de déontologie. 2017. Disponível em: < https://archivistes.qc.ca/wp-content/uploads/2016/11/CodeDeontologie_2016.pdf >.Acesso em: 24 jul. 2017.

AAS. Associazione des archivistes suisses. Code de déontologie des archivistes. 1999. Disponível em: < http://vsa-aas.ch/wp-content/uploads/2015/03/Dokument-Kodex-ethischer-Grundsaetze-VSA-Publikation-d2cf2ci2ce.pdf >. Acessoem: 24 jul. 2017.

ACA. Association of Canadian Archivists. Code of Ethics. 2017. Disponível em: < https://archivists.ca/sites/default/files/pdfs/about_aca/59%20-%20Ethics%20committee.pdf >. Acesso em: 24 jul. 2017.

ANAI. Associazione Nazionale Archivística Italiana. Codice deontológico. 1 abr. 2017. Disponível em: < http://www.anai.org/anai-cms/cms.view?munu_str=0_0_5&numDoc=14 >. Acesso em: 24 jul. 2017.

APBAD. Associação Portuguesa de bibliotecários, arquivistas e documentalistas. Código de ética. Disponível em: < http://www.apbad.pt/Downloads/codigo_etica.pdf >. Acesso em: 24 jul. 2017.

ARA. Archives & Records Association. CodeofEthics. Disponível em: < http://www.archives.org.uk/images/ARA_Board/ARA_Code_of_Ethics_final_2016.pdf >. Acesso em: 24 jul. 2016.

ARANZ. Archives and Records Association of New Zeland. Code of Ethics. Maio 2016. Disponível em: < https://www.aranz.org.nz/Site/about_ARANZ/code_of_ethics.aspx

>. Acesso em: 24 jul. 2017.

ASA. Australian Society of Archivists. Code of Ethics. 2017. Disponível em: < https://www.archivists.org.au/about-us/code-of-ethics >. Acesso em: 24 jul. 2017.

AAC. ASSOCIACIÓ D’ARXIVERS DE CATALUNYA. Código deontológico de los archiveros catalães. 2017. Disponível em: < http://www.concernedhistorians.org/content_files/file/et/144.pdf >. Acesso em: 24 jul. 2017.

BARROS, T.H.B. Construção Discursiva em Arquivística: uma análise do percurso histórico e conceitual da disciplina por meio dos conceitos de Classificação e Descrição. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

BARROS, T. H. B. A Representação Arquivística: uma análise do discurso teórico e institucional a partir dos contextos espanhol, canadense e brasileiro. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista – Unesp, Marília, 2014.

BELLOTTO, H.L. Qualificação profissional e o código de ética do arquivista. In: ________. Arquivo, estudos e reflexões. Belo Horizonte: Editora UFMG, p.268-277, 2014.

BLACKBURN, S. Dicionário Oxford de filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1997.

BORAB, F. da S. (Org.) Dicionário UNESP do português contemporâneo. São Paulo: UNESP, 2004.

CCA. Colegio Colombiano de Archivistas. Del Código Deontológico o Código de ética para el ejercicio de la profesión de archivística. 2017. Disponível em: < http://ccarchivistas.co/nosotros/codigo-etica/ >. Acesso em: 24 jul. 2017.

FEREIRA, A. B. de H. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 4. ed. Curitiba: Ed. Positivo, 2009.

GUIMARÃES, J.A.C. Aspectos éticos em organização e representação do conhecimento: uma reflexão preliminar. In: GÓMEZ, M.N.G. de; ORRICO, E.G.D. (Org.). Políticas de memória e informação: reflexos na organização do conhecimento. Natal [RN]: EDUFRN, 2006.

GILLILAND, A. Neutrality, social justice and the obligations of archival education and educators in the twenty-first century. Archival Science, Springer, Suíça, v.11, p.193-209, 2011.

GRANGE, Didier. O valor da diversidade: uma introdução às associações profissionais do mundo. Acervo: Revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, v.27, n.2, p.118-134, jul./dez., 2014. Disponível em: < http://revista.arquivonacional.gov.br/index.php/revistaacervo/article/view/444 >

GREGOLIN, M. do R. V. Análise do Discurso: conceitos e aplicações. Alfa, São Paulo, 39, p.13-21, 1995.

GREGOLIN, M. do R. Os vértices (as)simétricos de um triângulo: Foucault/ Althusser/ Pêcheux. In:_______. Focoult e Pêcheux na análise do discurso: diálogos & duelos. São Carlos: Editora Claraluz, 2006.

ICA. International Council on Archives. Código de Ética. set. 1996. Disponível em: < http://www.ica.org/sites/default/files/ICA_1996-09-06_code%20of%20ethics_PT.pdf >. Acesso em: 24 jul. 2017.

JAPIASSÚ, H; MARCONDES, D. Dicionário básico de filosofia. 5.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

MARCHIONNI, A. Ética: a arte do bom. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

MILANI, S. O. Estudos éticos em representação do conhecimento: uma análise da questão feminina em linguagens documentais brasileiras. 2010. 141 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

MILANI, S.O. Bias na Representação de Assunto: Uma Discussão de Oposições Binárias nos Functional Requirements for Subject Authority Data (FRSAD), 2014. 134f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2014.

OGIEN, R. Imparcialidade. In: CANTO-SPERBER, M. (Org.). Dicionário de ética e filosofia moral. São Leopoldo - RS: Coleção Idéias., p.788 – 794, 2007.

OLSON, H. The Power to Name: Locat-ing the limits of Subject Representation in Libraries. Dordrecht: Kluwer Academic Publisher, 2002.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 2. ed. Campinas: Pontes, 2007.

PÊCHEUX, M. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução Eni Puecinelli Orlandi. 6. ed. Campinas, SP: Pontes, 1990.

PINHO, F. A. Aspectos éticos em representação do conhecimento: em busca do diálogo (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2006.

PINHO, F. A. Aspectos éticos em representação do conhecimento em temáticas relativas à homossexualidade masculina: uma análise da precisão em linguagens de indexação brasileiras, 2010. 149 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

REGO, L. M. et al. Aspectos éticos na organização do conhecimento na prática profissional arquivística: um estudo dos princípios de ética da AAB, CIA e SAA. Scire, Zaragoza, España, v.20, n.02, p.37-42, 2014. Disponível em: < https://ibersid.eu/ojs/index.php/scire/article/view/4149 >. Acesso em: 14 jul. 2018.

SÁ, A.L. de. Ética Profissional. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SAA. Society of American Archivists. Core Values Statement and Code of Ethics. Maio 2011. Disponível em: < https://www2.archivists.org/statements/saa-core-values-statement-and-code-of-ethics >. Acesso em: 24 jul. 2017.

SAA. Society of American Archivists. Code of Ethics for Archivists. 05 fev. 2005. Disponível em: < http://web.archive.org/web/20110725013613/http://www2.archivists.org/code-of-ethics >.

SILVA, A. P. da. Aspectos éticos em organização da informação: um estudo em códigos de ética do profissional arquivista. (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista Marília, 2016.

SILVA, A. P. da; TOGNOLI, N. B.; GUIMARÃES, J. A. C. Os valores éticos na organização e representação do conhecimento arquivístico. Brazilian Journal of Information Studies: Research Trends, Marília, SP, v.11, n. 01, p. 44-53, 2017.

SILVA, A.P. da; GUIMARÃES, J. A. C.; TOGNOLI, N. B. Ethical Values in Archival Arrangement and Description: An Analysis of Professional Codes of Ethics. Knowledge Organization, ISKO, v.42, n.05, p.346-352, 2015.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 ÁGORA: Revista do Curso de Arquivologia da UFSC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia