A “Maria da ilha” entre documentos e memória: reflexões sobre os arquivos da Deputada Estadual Antonieta de Barros (1901-1952)

Caroline Pasa, Cezar Karpinski

Resumo


O estudo apresenta o mapeamento das Instituições custodiadoras da documentação de Antonieta de Barros e o levantamento documental quanto às tipologias, recorte temporal, quantidade, estado de conservação e acesso a esses documentos. Apresenta-se uma breve biografia da personalidade pesquisada e uma breve discussão sobre o conceito de memória relacionada aos arquivos. A metodologia da pesquisa, do ponto de vista da sua natureza, é básica e na forma de abordagem do problema é qualitativa. Do ponto de vista dos objetivos a pesquisa se classifica como exploratória e os procedimentos técnicos são a pesquisa documental e bibliográfica. A coleta de dados se norteou em tese de doutorado em história de 2010 da Universidade Federal de Santa Catarina, que apontou dezessete instituições mantedoras de documentação sobre Antonieta de Barros. Porém, verificou-se que nem todas estas instituições mantêm documentos sobre a deputada, parte delas somente faz citações de Antonieta de Barros em livros, fotos e trabalhos escolares com a temática “Antonieta de Barros”. O principal resultado da pesquisa é a constatação de que o arquivo pessoal de Antonieta de Barros encontra-se disperso e vulnerável, sendo necessárias ações arquivísticas de gestão, e especialmente difusão e preservação de seu patrimônio documental.


Palavras-chave


Arquivos Pessoais; Memória; História; Mulheres Negras

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARQUIVO NACIONAL (BRASIL). Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. Disponível em: http://www.arquivonacional.gov.br/images/pdf/Dicion_Term_Arquiv.pdf. Acesso em: 27 nov. 2017.

BRASIL. Lei 8.159 de 08 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Brasília, DF, 1991. Disponível em: http://www.unesco.org/culture/natlaws/media/pdf/bresil/brazil_lei_8159_08_01_ 1991_por_orof.pdf. Acesso em: 27 nov. 2017.

CARVALHO, Carol Lima de. Mulheres negras em ação: Associação Mulheres Negras Antonieta de Barros, Florianópolis-SC (1985-2015). In. SEMINÁRIO NACIONAL HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE, 3., 2017, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UDESC, 2017. Disponível em: http://eventos.udesc.br/ocs/index.php/STPII/IIISIHTP/paper/viewFile/683/431. Acesso em: 11 dez. 2018.

FONTÃO, Luciane. Nos passos de Antonieta: escrever uma vida. 2010. Tese (Doutorado em Literatura) – Programa de Pós-Graduação em Literatura, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010. Disponível em: http://www.tede.ufsc.br/teses/PLIT0418-T.pdf. Acesso em: 11 dez. 2018.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GOMES, Elizabete Paulina. Professoras primárias: a construção profissional de alfabetizadoras negras em Florianópolis (1950-1970). 2006. Dissertação (Mestrado e Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006. Disponível em: http://tede.ufsc.br/teses/PEED0585.pdf. Acesso em: 11 dez. 2018.

HEDSTROM, Margaret. Arquivos e memória coletiva: mais que uma metáfora, menos que uma analogia. In: EASTWOOD, Terry; MACNEIL, Heather. Correntes Atuais do Pensamento Arquivístico. Belo Horizonte: UFMG, 2016. p. 237-259.

JARDIM, José Maria. A invenção da memória nos arquivos públicos. Revista Ciência da Informação, Brasília, v. 25, n. 2, p.1-13, 1995. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/659/663. Acesso em: 11 dez. 2018.

KARPINSKI, Cezar. “Memória arquivada”: reflexões sobre documentos e arquivos a partir de Paul Ricoeur. In. ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. 15., 2015, João Pessoa-PB. Anais... João Pessoa: UFPB; ANCIB, 2015. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2015/enancib2015/paper/viewFile/2838/1224. Acesso em: 11 dez. 2018.

MACNEIL, Heather. Correntes em transformação. In. EASTWOOD, Terry; MACNEIL, Heather. Correntes Atuais do Pensamento Arquivístico. Belo Horizonte: UFMG, 2016. p. 7-16.

MARTINS, Wilson. A palavra escrita: história do livro, da imprensa e da biblioteca. 3. ed. rev. e atual. São Paulo: Ática, 1998.

MERLO, Franciele; KONRAD, Glaucia Vieira Ramos. Documento, história e memória: a importância da preservação do patrimônio documental para o acesso à informação. Informação & Informação, Londrina, v. 20, n. 1, p.26-42, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2015v20n1p26. Acesso em: 11 dez. 2018.

NUNES, Karla Leonora Dahse. Antonieta de Barros: uma história. 2001. Dissertação (Mestrado em História), Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001. Disponível em: http://www.tede.ufsc.br/teses/PHST0184.pdf. Acesso em: 11 dez. 2018.

OLIVEIRA, Eliane Braga de. O conceito de memória na Ciência da Informação no Brasil: uma análise da produção científica dos programas de pós-graduação. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade de Brasília, Brasília, 2010. Disponível em: http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/15452/11058. Acesso em: 11 dez. 2018.

PAES, Marilena Leite. Arquivo: teoria e prática. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getulio Vargas, 1991.

RODRIGUES, Ana Márcia Lutterbach. A teoria dos arquivos e a gestão de documentos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.11 n.1, p. 102-117, jan./abr. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v11n1/v11n1a09. Acesso em: 11 dez. 2018.

SILVA, Josefina da. Antonieta de Barros: discurso e catequese. 1991. Dissertação (Mestrado em Letras – Literatura Brasileira) – Programa de Pós-Graduação em Letras: Literatura Brasileira/Teoria Literária, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianopolis, 1991. Disponível em: http://www.bu.ufsc.br/teses/PLTB0016-D.pdf. Acesso em: 11 dez. 2018.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. Florianópolis: UFSC, 2005. Disponível em: falta endereço. Acesso em: 20 mar. 2018.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 ÁGORA: Arquivologia em debate

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia