Humanidades digitais no arquivo universitário: o caso do Arquivo Central da Universidade Federal de Santa Catarina

Silvia Cintra Borges Morais, Tailor Gonçalves Morais

Resumo


Esta pesquisa analisou o papel das Humanidades Digitais no Arquivo Universitário. As Humanidades Digitais apresentam a reflexão sobre as práticas recomendadas pela introdução da Tecnologia da Informação e Comunicação neste contexto.  As unidades de informação que preservam a memória da humanidade devem adequar-se as técnicas de organização e disponibilização do patrimônio cultural à nova realidade: inclusão das TIC e necessidades dos usuários da informação no mundo digital. O arquivo universitário deve possuir e apoiar as atividades pedagógicas, culturais, de ensino, pesquisa e extensão, com a intenção de atender as solicitações de pesquisas e as comunidades docentes, discentes e funcionais da universidade. O objetivo geral do estudo pretende caracterizar o papel das Humanidades Digitais no Arquivo Central da Universidade Federal de Santa Catarina. Metodologicamente, a pesquisa caracterizou-se como exploratória com abordagem qualitativa, realizada através de um estudo de caso.  A análise dos dados seguiu os procedimentos de codificação e categorização. Como resultado, identificou-se que o arquivo universitário estudado percebe que a aplicação do conceito de Humanidades Digitais promove o aumento das estratégias de pesquisa e a geração do conhecimento.


Palavras-chave


Humanidades digitais; Arquivo universitário

Texto completo:

DOC PDFA

Referências


AGECOM. Manual de Boas Práticas em Mídias Sociais da UFSC. Disponível em: https://agecom.ufsc.br/. Acesso em: 30 jan. 2020.

ALVES, Daniel. (2016). As Humanidades Digitais como uma comunidade de práticas dentro do formalismo académico: dos exemplos internacionais ao caso português. Ler história. n.º 69, pp. 91-103, 2016. Disponível em: https://journals.openedition.org/lerhistoria/2496. Acesso em: 20 dez. 2019.

AMARAL, Sueli Angélica. Marketing da informação: entre a promoção e a comunicação integrada de marketing. Informação & Sociedade: Estudos, v. 18, n. 1, pp. 31- 44, 2008. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/1636/1637. Acesso em: 18 dez. 2019.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. (L. de A. Rego & A. Pinheiro, Trads.). Lisboa: Edições 70. 2006. (Obra original publicada em 1977)

BELLOTTO, Heloisa Liberati. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

BOSO, Augisa Karla et al. Importância do arquivo universitário. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 12, n. 1, pp. 123-131, jan./jun, 2007. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/488/627. Acesso em: 15 dez. 2019.

BOTTINO, Mariza. Arquivo universitário: considerações em torno da questão. Panorama da situação no Brasil. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de janeiro, Brasil, 2004. Disponível em: https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/10305/1/56063.pdf. Acesso em: 17 dez., 2019.

CAETANO, Cristina Filipe. O contributo das bibliotecas públicas portuguesas para as Humanidades Digitais. (Dissertação do Curso de Mestrado em Ciência da Informação). Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, pp.106, 2017. Disponível em: https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/85399. Acesso em: 14 dez. 2019.

CASTRO, Renan Marinho de; PIMENTA, Ricardo Medeiros. Uma topografia das humanidades digitais na ciência da informação. Revista Z Cultural. (Ano XII, v.02, pp. 01-07, 2ºsem, 2017. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/20183. Acesso em: 16 jan. 2020.

COSTA, Luciana Ferreira da; SILVA, Alan Curcino Pedreira da & RAMALHO, Francisca Arruda. Para além dos estudos de uso da informação arquivística: a questão da acessibilidade. Ci.Inf. (vol.39 no.2), Brasília May /Aug., 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-19652010000200011&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 jan.2020.

DIAS, Vanessa Abreu. Preservação e acesso de documentos públicos digitais: um estudo de caso com atas do conselho universitário da Universidade Federal do Pampa. (Dissertação do Curso de Mestrado em Gestão de Organizações Públicas) Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, pp.149, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/16627. Acesso em: 21 dez. 2019.

STEIMER, Isadora dos Santos Garrido. Qual a diferença entre uma unidade de informação e um serviço de informação? [S.I.]. 2010. Disponível em: https://indexadora.wordpress.com/2015/10/14/qual-a-diferenca-entre-uma-unidade-de-informacao-e-um-servico-de-informacao/. Acesso em: 16 jan. 2020.

FITZPATRICK, Kathleen. The Humanities, done digitally. Em M. Gold, Debates on Digital Humanities. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2012. Disponível em: https://www.chronicle.com/article/The-Humanities-Done-Digitally/127382. Acesso em: 15 jan. 2020.

GUERREIRO, Dália Maria & BORBINHA, José Luís. Humanidades Digitais: Novos desafios e oportunidades. Cadernos BAD, 0(1), pp. 63–78, 2014. Disponível em: https://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/1060. Acesso em: 15 dez. 2019.

KIRSCHENBAUM, Matheew. What is digital humanities and what's it doing in english departments? ADE Bulletin, v. 150, n. 7, pp. 55-61, 2010. Disponível em: https://mkirschenbaum.files.wordpress.com/2011/03/ade-final.pdf. Acesso em: 27 dez.2019.

MARSHALL, C.; ROSSMAN, G.B. Designing qualitative research (second edition). Thousand Oaks, California: Sage, 1995.

MORAIS, Silvia Cintra Borges. Tecnologia da informação e desempenho da gestão documental: o caso de uma Universidade Federal. (Dissertação do curso de Mestrado em Administração) Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil, pp.177, 2017. Disponível em: https://riuni.unisul.br/handle/12345/2972. Acesso em: 14 dez. 2019.

MEDEIROS, Ana Lígia Silva et al. Humanidades digitais na Fundação Casa de Rui Barbosa: um estudo aplicado de seu conceito. Informação & Tecnologia. v. 4, n. 2, pp. 243-259, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/itec/article/view/40215. Acesso em: 17 jan. 2020.

MENEZES, João Luiz. A segurança dos arquivos universitários e a missão institucional. Ágora. Florianópolis, v. 22, n. 44, pp. 61-87, 2012. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/398/pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

NEIRA, C. M. P. S. M. C. La importância de um patrimônio documental: los archivos científicos. In: MUNDET, J.R.C. (Org.) Archivos Universitarios e historia de las universidades. Madrid: Instituto Antonio de Nebrija de estudios sobre la universidad, pp. 255-279, 2003.

PIMENTA, Ricardo Medeiros. Os objetos técnicos e seus papéis no horizonte das Humanidades Digitais: um caso para a ciência da informação. Revista Conhecimento em Ação, v. 1, n. 2, PP. 20-33, 2016. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php /rca/article/view/20. Acesso em: 15 dez, 2019.

RICHARDSON, Robert Jarry. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo, Brasil: Atlas.

RUSSELL, Isabel Galina. ¿Qué son las Humanidades Digitales? Revista Digital Universitaria. v. 12, n. 7, jul, pp.01-09, 2011. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/398/pdf. Acesso em: 20 dez. 2019.

SÁ, Ivone Pereira de. Serviços de informação arquivística na web centrados no usuário. Arquivo e Administração, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1/2, jan./dez, pp.82-96, 2004. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/31875. Acesso em: 14 dez. 2019.

SANTARÉM SEGUNDO, José Eduardo; CONEGLIAN, Caio Saraiva & LUCAS, Elaine Rosangela de Oliveira. Conceitos e tecnologias da Web semântica no contexto da colaboração acadêmico-científica: um estudo da plataforma Vivo. Transinformação [online]. vol. 29, n.3, pp.297-309, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0103-37862017000300297&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 16 jan. 2020.

SILVA, Armando Malheiro. Arquivo, biblioteca, museu, sistema de informação: em busca da clarificação possível”. Cadernos BAD, 103-124, 2015. Dispoível em: https://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/1482. Acesso em: 17 jan. 2020.

SILVA, Cicero Inácio da; ALMEIDA, Jane de & HOOPER, Silvana Seabra. As Humanidades Digitais e as novas formas de disseminação do conhecimento. Lumina. v. 10, n. 2, ago, 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/330262689_As_humanidades_digitais_e_as_novas_formas_de_disseminacao_do_conhecimento. Acesso em: 28 dez. 2019.

SMIT, Johanna Wilhelmina. Recuperação, acesso e uso dos documentos arquivísticos. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 41 n. 1, p.11-23, jan./abr., 2013. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/1391. Acesso em: 20 dez. 2019.

SOUZA, Renato Rocha. Sistemas de recuperação de informações e mecanismos de busca na web: panorama atual e tendências. Perspectivas em ciência da informação, v. 11, n. 2, p. 161-173, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&%20pid=S1413-99362006000200002&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 29 dez. 2019.

STAKE, R. E. Case Studies. In N. K. Denzin, & Y. S. Lincoln (Eds.), Handbook of Qualitative Research, pp. 435-453, 2000. Thousand Oaks, CA: Sage.

TASCA, José Eduardo et al. (2010). An approach for selecting a theoretical framework for the evaluation of training programs. Journal of European Industrial Training, (v. 34, n. 7, pp. 631-655, 2010. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/03090591011070761/full/html. Acesso em: 17 jan. 2020.

TESSITORE, Viviane. Como implantar centros de documentação. São Paulo: Arquivo do Estado de São Paulo, Imprensa Oficial, 2003. Disponível em: http://www.arqsp.org.br/arquivos/oficinas_colecao_como_fazer/cf9.pdf. Acesso em: 28 dez. 2019.

THATCAMP. Manifesto das Humanidades Digitais. ThatCamp [The Humanities and Technology Camp]. Paris, 2011. Disponível em: https://humanidadesdigitais.org/manifesto-das-humanidades-digitais/. Acesso em: 29 dez. 2019.

VAZ, Gláucia Aparecida. & VENÂNCIO, Renato Pinto. Marketing, difusão, ação e mediação cultural em arquivos públicos. RACIn, João Pessoa, v. 6, n. 1, p. 01-29, jan./jun., 2018. Disponível em: http://racin.arquivologiauepb.com.br/edicoes/v6_n1/racin_v6_ n1_artigo01.pdf. Acesso em: 14 dez. 2019.

VELLOSO, Lucia. Maria. (2008). Arquivos pessoais e documentos digitais: uma reflexão em torno de contradições. Arquivo & Administração, Rio de Janeiro, (v. 7, n. 1, pp. 35-48, jan./jun, 2008. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/62312. Acesso em: 15 jan. 2020.

VIEIRA, Thiago de Oliveira, BITTENCOURT, Paola Rodrigues & MARIZ, Anna Carla Almeida. As relações entre a arquivologia e as humanidades digitais: a literacia arquivística como meio de interação arquivo e comunidade no acesso à informação. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v.15, n.1, pp. 40-52, 2019. Disponível em: https://eg.uc.pt/handle/10316/87219. Acesso em: 16 jan. 2020.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 ÁGORA: Arquivologia em debate

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia