Organização do conhecimento na arquivologia: desafios e perspectivas no âmbito do tratamento documental

Ismaelly Batista dos Santos Silva

Resumo


Aborda metodologias e cenários da pesquisa na Arquivologia brasileira e sua relação com a Organização do Conhecimento. Consiste em um artigo de revisão sob a lógica indutiva, com abordagem qualitativa e estratégia de análise de conteúdo. Entende-se que no universo da transformação digital, a dialogicidade entre Organização do Conhecimento e a Engenharia do Conhecimento oportuniza a investigação em Arquivologia e sua capilaridade no mercado informacional por meio dos Sistemas de Informação Digital.

Palavras-chave


Organização do Conhecimento; Arquivologia; Mercado Informacional; Tecnologia da Informação e Comunicação.

Texto completo:

DOC PDFA

Referências


ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Ciência da Informação, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia: Relações institucionais e teóricas. Encontros Bibli, Florianópolis, v. 16, n. 31, p.110-130, 2011.

BARBARA Roth, BURGY, François. La recherche em archivistique. Entretien avec le professeur Carol Couture. Archives, QUEBEC, v. 30, n 3-4, 1998-1999.

BARITÉ, M. G. Oeganización del conocimento: um nuevo marco teórico conceitual em bibliotecologia e documentacion. In:_ CARRARA, K. Educação, universidade e pesquisa. III Simpósio em Filosofia e ciências de Marília. São Paulo: UNESP-Marília-Publicações, FAPESP, 2001.

BURKE, Peter. Uma história social do conhecimento II: da Enciclopédia à Wikipédia. Tradução Denise Bottmann. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

CONARQ. Conselho nacional de Arquivos no Brasil. Disponível em: http://conarq.gov.br/A. Acesso: 20/04/2020.

COUTURE, Carol; MARTINEAU, Jocelyne; DUCHARME, Daniel. A formação e a pesquisa em arquivística no mundo contemporâneo. Brasília: Finatec, 1999.

FONSECA, Maria Odila. O ensino da Arquivologia e a literatura arquivística. In: JARDIM, José Maria; FONSECA, Maria Odila (Orgs.). A formação do arquivista no Brasil. Niterói: Eduff, 1999.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HESSEN, Johannes. Teoria do conhecimento. Tradução de João Vergílio Gallerani Cuter. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

JAPIASSU, H. Questões epistemológicas. Rio de Janeiro: IMAGO, 1981.

JARDIM, José Maria. A pesquisa em arquivologia: um cenário em construção. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Estudos avançados em arquivologia. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012, p. 135-154.

JARDIM, J. M. A pesquisa em Arquivologia: métodos, especificades e diálogos. In: NEVES, Dulce Amélia de Brito. ROCHA, Maria Meriane Vieira. SILVA, Patrícia. Cartografia da Pesquisa e ensino da arquivologia no Brasil: iv reParq. João Pessoa. EDUFPB. 2016. Disponível em: www.editora.ufpb.br/sistema/press5/index.php/UFPB/catalog/book/96. Acesso em 20/11/2019.

MARIZ, Ana Carla Almeida. JARDIM, José Maria. SILVA, Sérgio Conde de Albite. Novas dimensões da pesquisa e do ensino da Arquivologia no Brasil. Rio de Janeiro: Móbile: Associação dos Arquivistas do Rio de Janeiro, 2012.

MINAYO, M. C. S.; SANCHES, O. Métodos Qualitativos e Quantitativos: oposição ou complementaridade? Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 9, n. 3, p. 239-262, jul./set. 1993. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v9n3/02.pdf. Acesso em 10 dez. 2019.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4125089/mod_resource/content/1/Roque-Moraes_Analise%20de%20conteudo-1999.pdf. Acesso em 10/12/2019.

MORIN, Edgard. A necessidade de um pensamento complexo. In: Representação e complexidade. Candido Mendes (Org.); Enrique Larreta (Ed.). Rio de Janeiro: Garamond, 2003, p. 69-78.

MOURA, M. A. Informação, ferramentas ontológicas e redes sociais ad. Hoc.: a interoperabilidade na construção de Tesauros e Ontologias. Inf. & Soc., v.19, n.1, p.59-73, jan./abr. de 2010. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/article/view/0000007570/9d4e159c9d3edee696de238894f2f31f. Acesso em 10/12/2019.

PINHO, F. A. Fundamentos da organização e representação do conhecimento. Recife: EDUFPE, 2009.

PRIGOGINE, Ilya. O fim da certeza. In: Representação e complexidade. Candido Mendes (Org.); Enrique Larreta (Ed.). Rio de Janeiro: Garamond, 2003, p. 49 –67.

http://www.editora.ufpb.br/sistema/press5/index.php/UFPB/catalog/view/96/24/435-1. Acesso: 11/02/2019.

SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. 13. ed. Porto: Afrontamento, 2002.

SANTOS, V. B. INNARELLI, H. C. SOUSA, R. T. B. Arquivística temas contemporâneos: classificação, preservação digital, gestão do conhecimento. Distrito federal. SENAC. 2008.

SCHELLENBERG, T. R. (Theodore R.), 1903-1970. Arquivos modernos: princípios e técnicas / T. R. Schellenberg; tradução de Nilza Teixeira Soares. – 6. Ed. – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. 388 p.

ROUSSEAU, Jean-Yves. COUTURE, Carol. Os fundamentos da Disciplina Arquivística. Dom Quixote. Lisboa. 1994.

TODESCO, L. Engenharia do Conhecimento. 2004. Disponível em: http://www.egc.ufsc.br/index.php?option=com_content&view=article&id=37:engenharia-do-conhecimento-&catid=26:areas&Itemeid=45-=pt. Acesso: 20/04/2020.

VOLPATO, G. L.; BARRETO, R. E.; UENO, H. M.; VOLPATO, E. D. S. N.; GIAQUINO, P. C.; FREITAS, E. G. D. Dicionário crítico para redação científica. Botucatu: Best Writing. 2013.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 ÁGORA: Arquivologia em debate

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia