Comportamento informacional nas organizações: a busca e o uso de informações no processo de avaliação documental

Natália Marinho do Nascimento, Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano

Resumo


Estudar o comportamento informacional nas organizações do ponto de vista da busca e do uso das informações para a gestão documental, especificamente no processo de avaliação documental, consiste na problemática deste trabalho. A partir desta questão, o objetivo é analisar as teorias de comportamento informacional, enfocando os modelos de busca e uso de informação de Wilson e Choo para entender como os gestores tomam decisões relacionadas ao estabelecimento de critérios de preservação e eliminação de documentos de arquivo, durante o processo de avaliação documental. Trata-se de pesquisa de natureza qualitativa. Como procedimento metodológico, utilizou-se a pesquisa bibliográfica para analisar e refletir acerca dos fenômenos relacionados ao tema. Observa-se que o comportamento informacional ocorre nas organizações, em todos os âmbitos e que influencia a busca de informação para tomada de decisão, em atividades especializadas, como é o caso da avaliação documental. Como resultado, os modelos estudados foram aplicados ao processo de avaliação, demonstrando a importância da compreensão das etapas envolvidas na busca, aquisição e uso da informação especializada para a tomada de decisão.


Palavras-chave


Comportamento Informacional; Modelos de Busca e Uso de Informações; Tomada de decisão; Avaliação documental;

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro, 2005.

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Conselho Nacional de Arquivos. Classificação, temporalidade e destinação de documentos de arquivo: relativos as atividades-meio da administração pública. Rio de Janeiro, 2001.

BEAL, A. Gestão estratégica da informação: como transformar a informação e a tecnologia da informação em fatores de crescimento e de alto desempenho nas organizações. São Paulo: Atlas, 2004.

BERNARDES, I. P. Como avaliar documentos de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado, 1998.

CASE, D. O. Looking for information. 2.ed. Amsterdam, Boston: Elsevier, Academic Press, 2007.

CAVALCANTE, L. de F. B. Gestão do comportamento informacional apoiada na cultura organizacional e em modelos mentais. 2008. 240f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação,– Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília.

CERMEÑO MARTORELL, LL.; RIVAS PALÁ, E. Valoración, selección y eliminación. In: CRUZ MUNDET, J.R. Administración de documentos y archivos: Textos fundamentales. Madrid: Coordinadora de Asociaciones de Archiveros, 2011.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. 2. ed. São Paulo: Editora Senac, 2006.

CUNHA; M.B; CAVALCANTI, C.R.O. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília; Briquet de Lemos, 2008.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 11. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2001.

HOUAISS. A. Grande dicionário de língua portuguesa. Versão Beta. Rio de Janeiro: Instituto Antonio Houaiss, UOL, 2012.

LOPES, L. C. A nova arquivística na modernização administrativa. Brasília: Annabel Lee, 2013.

MARTÍNEZ-SILVEIRA, M.; ODONE, N. Necessidades e comportamento informacional: conceituação e modelos. Ciência da Informação, Brasília, v. 36, n. 1, p. 118-127, maio/ago. 2007.

PACHECO, C. G. Prospecção e monitoramento informacional no contexto da inteligência competitiva em microempresas do ramo óptico da região de Marília-SP. 2010. 241f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília.

PALAZOLLI, F. Percepção de justiça nas organizações como antecedentes dos comportamentos de cidadania organizacional. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 7, n.3, jul./set., 2000.

SCHELLENBERG, T.R. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

SIQUEIRA, M. M. Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: a análise de um modelo pós-cognitivo. 1995. Tese (Doutorado em Psicologia) - Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília.

VÁSQUEZ MURILLO, M. Cómo seleccionar documentos de archivo. Buenos Aires: Alfagrama, 2006.

WILSON, T. D. Human information behavior. Informing Science Research, Colorado, v. 3, n.2, 2000.

WILSON, T. D. Models in information behavior reserch. Journal of Documentation, London, v.55, n.3, p.249-270, jun. 1999.

WILSON, T. D. On user studies and information needs. Journal of Documentation, cidade, v. 37, n.1, p. 3-15, 1981.

WOIDA, L. M. Cultura informacional: um modelo de realidade social para a ICO. In: VALENTIM, M. L. P. Gestão da informação e gestão do conhecimento no âmbito da Ciência da Informação. São Paulo: Polis; Cultura Acadêmica, 2008, p. 93-115.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 ÁGORA ISSN 0103-3557

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia