"Colonia Militar de Foz do Iguaçu" e a história da Cidade de Foz do Iguaçu

Cezar Karpinski, Mariana Rodríguez Espinosa

Resumo


O estudo apresenta alguns resultados de uma extensa pesquisa recente sobre as Cataratas do Parque Nacional do Iguaçú, em  especial sobre as relações históricas entre Brasil e Argentina, sobre o domínio das paisagens e regiões. As fontes utilizadas nos remetem a construção da cidade da Colônia Militar e zonas adjacentes, assim como sua formação, atravessando uma série de complexidade nos processos que circundam a instalação e constituição das cidades de fronteira. Por isso, discutiremos o termo "fronteira" desde os autores que escreveram  para o estado do Paraná e para Foz do Iguaçu, com o objetivo de mapear e questionar os discursos predominantes. Mas, além disso, apresenta-se um ensaio relacionando o contraste entre o que se constroe sobre a paisagem local com as comemorações do centenário de Foz do Iguaçu.

 


Palavras-chave


Foz do Iguaçu; Colônia Militar; Fronteira; Discurso

Texto completo:

PDF/A

Referências


CARLOS de Meira Mattos. Biografia. [s/l], s/d. Disponible en: Acceso en: 11 jun. 2015.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. 2. ed. Algés - Portugal: Difel, 2002.

EJECUCIÓN del proyecto Beira Foz tendrá inicio en 2012, garantizo el ministro. Foz do Iguaçu: Itaipu Binacional, 2012. Disponible en . Acceso en: 15 jun. 2015.

FAULHABER, P. A fronteira na antropologia social: as diferentes faces de um problema. BIB, São Paulo, n.51, p. 105-125, 2001. Disponible em: . Acceso en: 03 abr. 2015.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso: aula inaugural no Collége de France, anunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo: Loyola, 2009.

KARPINSKI, C. Navegação, Cataratas e Hidrelétricas: Discursos e representações sobre o rio Iguaçu (Paraná, 1853-1969). 2011. 375 f. Tese (Doutorado em História)- Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2011.

MARTINS, R. História do Paraná. 2. ed. Curitiba: Farol do Saber, 1995.

MATTOS, C. M. A geopolítica e as projeções do poder. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1977.

REVISTA MEMORIA DE FOZ DO IGUAÇU. Foz do Iguaçu: Memória Ltda., v. 3, n. 2, dez. 1982.

MURICY, J. C. A’ Foz do Iguassú: ligeira descripção de uma viagem feita de Guarapuava á Colonia da Foz do Iguassú em novembro de 1892. Curitiba: Impressora Paranaense, 1896.

MYSKIW, A. M. A fronteira como destino de viagem: a Colônia Militar de Foz do Iguaçu (1888-1907). 245 f. Tese (Doutorado em História)- Universidade Federal Fluminense. Niterói, RJ, 2009.

NASCIMENTO, D. V. do. Pela fronteira: Paraná, 1903. Curitiba: A República, 1903.

PEREIRA, M. F. V. Território e política: práxis invertidas e desafios da existência. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v.23, n.1, p.95-104, abr. 2011.

REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Diccionario de la lengua española: edición del tricentenario. Madrid, 2014. Disponible en: < http://dle.rae.es/?id=IWF4mid>. Acceso en 15 jun. 2015.

SILVEIRA NETO, M. A. Do Guayra aos Saltos do Iguassu. Curitiba: Typ. do Diario Official, 1914.

WACHOWICZ, Ruy Christovam. Obrageiros, mensus e colonos: história do oeste paranaense. 2. ed. Curitiba: Ed. Vicentina, 1987.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 ÁGORA ISSN 0103-3557

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia