Os benefícios do uso conjunto da ISAAR (CPF) e ISAD(G) na descrição arquivística

Natasha Alves Bêto de Souza, Cynthia Roncaglio

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar a aplicação da Norma Internacional de Registro de Autoridade Arquivística para Entidades Coletivas, Pessoas e Famílias: ISAAR (CPF), em conjunto com a ISAD(G) na descrição arquivística, e a sua eficiência no processo e resultado da descrição. A metodologia adotada é de caráter qualitativo e descritivo, baseada no levantamento bibliográfico e documental. O artigo apresenta breve histórico da ISAAR (CPF), enfatizando seu vínculo com a ISAD(G) e com a Declaração de Princípios de Descrição Arquivística e o porquê de a literatura da área apontar um baixo índice do uso daquela norma. Destaca os resultados da análise da primeira edição da ISAAR (CPF) e da sua vinculação com a ISAD(G), levando à constatação de que o seu caráter inovador e sua súbita divulgação foram os principais motivos para a resistência dos arquivistas em aplicá-la. Evidência, por meio da comparação da ISAAR (CPF) com a ISAD(G), que a primeira possui campos próprios, não sendo mero componente da segunda. Apresenta também o conceito de controle de autoridade e demonstra as relações entre autoridades, acervos e suas partes. Conclui que há vantagens na adoção da ISAAR (CPF), no que tange à economia de tempo na atualização dos dados do produtor, riqueza de informações fornecidas ao usuário durante a pesquisa, preservação do contexto e o possível compartilhamento de registros e consequente economia de recursos institucionais.


Palavras-chave


ISAAR (CPF); Produtor Arquivístico; Controle de Autoridade; Registro de Autoridade; Descrição Arquivística

Texto completo:

PDF/A

Referências


BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006. 320 p.

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos. NOBRADE: Norma Brasileira de Descrição Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006. 124 p.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAAR (CPF): norma internacional de registro de autoridade arquivística para entidades coletivas, pessoas e famílias. Tradução de Vitor Manoel Marques da Fonseca. 2. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004a. 99 p.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAAR (CPF): norma internacional para os registos de autoridade arquivística relativos a instituições, pessoas singulares e famílias. Tradução dos editores. Lisboa: Instituto dos Arquivos Nacionais da Torre do Tombo; Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 1998. 32 p. Disponível em: < http://www.adporto.pt/ficheiros_a_descarregar/isaar_cpf_viantt.pdf >. Acesso em: 17 jun. 2017.

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISAD(G): norma geral internacional de descrição arquivística. 2. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004b. 119 p.

COOK, Terry. O conceito de fundo arquivístico: teoria, descrição e proveniência na era pós-custodial. Tradução de Silvia Ninita de Moura Estevão e Vitor Manoel Marques da Fonseca. -- Dados eletrônicos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2017.

COOK, Michael. Desenvolvimentos na descrição arquivística: algumas sugestões para o futuro. Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1-2, p. 125-132, jan./dez. 2007.

COUTURE, Carol et al. Les fonctions de l'archivistique contemporaine. Canada: l'Université du Québec, 2003.

CUNNINGHAM, Adrian. O poder da proveniência na descrição arquivística: uma perspectiva sobre o desenvolvimento da segunda edição da ISAAR (CPF). Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1-2, p. 77-92, jan./dez. 2007.

DOHERTY, Teresa. Who, what, when, why? ISAAR (CPF): the forgotten standard. Business Archives, London, n. 87, p. 61-75, maio, 2004. Disponível em: < http://public.bacs.daisy.websds.net/PDFFiles/Articles/87031.pdf >. Acesso em: 15 jun. 2017.

INTERNATIONAL COUNCIL ON ARCHIVES. Experts Group on Archival Description. Records in Contexts: a conceptual model for archival description. Consultation Draft v. 0.1. 2016. Disponível em: < http://www.ica.org/sites/default/files/RiC-CM-0.1.pdf >. Acesso em: 12 jun. 2017.

INTERNATIONAL COUNCIL ON ARCHIVES. Statement of Principles Regarding Archival Description. Archivaria, Ottawa, n. 34, p. 8-16, jan. 1992. Disponível em: < http://archivaria.ca/index.php/archivaria/article/view/11837/12789 >. Acesso em: 15 jun. 2017.

LLANES PADRÓN, Dunia. La descripción archivística en los tiempos posmodernos: conceptos, principios y normas. Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2016.

MILLAR, Laura Agnes. A morte dos fundos e a ressurreição da proveniência: o contexto arquivístico no espaço e no tempo. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 144-162, jan./jun. 2015.

OLIVEIRA, Lucia Maria Velloso de. Modelagem e status científico da descrição arquivística no campo dos arquivos pessoais. Tese (Doutorado em Ciências – área de concentração: História Social) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. p. 43-72.

PADRÓN, D. L.; FUJITA, M. N. S. L.; BASTOS, F. M. Os registros de autoridade em sistemas de informação: uma perspectiva biblioteconômica e arquivística. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 15., 2014. Anais... Belo Horizonte: ECI/UFMG, 2014. Disponível em: < http://enancib2014.eci.ufmg.br/documentos/anais/anais-gt2 >. Acesso em: 12 jun. 2017.

RONCAGLIO, Cynthia. A história administrativa serve como subsídio para a organização da informação arquivística ou vice-versa? Acervo, Rio de Janeiro, v. 25, p. 92-103, 2012.

TRINDADE, Cátia João Matias. A importância da criação de registos de autoridade arquivística para entidades produtoras de arquivos. O caso das entidades colectivas públicas, criadas na segunda metade do século XX, produtoras de arquivos de política científica em Portugal. Dissertação (Mestrado em Ciências da Informação e da Documentação – Área de Especialização em Arquivística). Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2012, 69 p.

YEO, Geofrey. Debates em torno da descrição. In: EASTWOOD, Terry e MACNEIL, Heather (Org.). Correntes atuais do pensamento arquivístico. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2016.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 ÁGORA: Revista do Curso de Arquivologia da UFSC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia