Estudo comparativo de atribuições, funções e atividades como subsídio à elaboração de planos de classificação em âmbito municipal

Thalita Fernanda Leme, Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano

Resumo


O artigo apresenta a análise da primeira parte do processo para criação de um Plano de Classificação, como ferramenta para controle e acesso à informação em arquivos municipais. O objetivo da pesquisa foi identificar as atribuições, funções e atividades desenvolvidas pela Prefeitura Municipal de Marília/SP, comparando estudos semelhantes realizados em outros municípios brasileiros. Para isso, foram analisadas as mudanças administrativas ocorridas no Município, a fim de compará-los a outros municípios que já tenham elaborado um Plano de Classificação. A metodologia contempla um estudo de caso, com pesquisa de legislação, de atribuições municipais e pesquisa documental. Os resultados possibilitam a ampliação do debate sobre as questões relacionadas à identificação e classificação no campo teórico da arquivística, bem como a definição de procedimentos metodológicos para a elaboração de planos de classificação para arquivos municipais. O trabalho justifica-se por oferecer contribuição para a gestão administrativa de órgãos públicos, bem como por colaborar com a futura implementação do Arquivo Público de Marília. 


Palavras-chave


Arquivos Municipais; Identificação de Funções; Plano de Classificação

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARCHIVOS municipales: Propuesta de cuadro de clasificación de fondos de ayuntamientos: Mesa de Trabajo sobre Organización de Archivos Municipales. Madrid: ANABAD, 1996. Disponível em:

BRASIL, Lei 8.159, de 08 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a Política de Arquivos Públicos e Privados. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 09 jan. 1991.

BRASIL. Lei 101, de 04 de maio de 2000. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 05 maio 2000.

BRASIL. Lei 12527, de 18 de novembro de 2011. Lei de Acesso à informação. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 18.nov.2011.

BERNARDES, I. Como avaliar documento de arquivo. São Paulo: Arquivo do Estado, 2008.

BERNARDES, I. P.; DELATORRE, H. Gestão documental aplicada. São Paulo: Arquivo do Estado, 2008.

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (CONARQ). Subsídios para a implantação de uma política de arquivos. O arquivo municipal a serviço dos cidadãos. Rio de Janeiro, 2000.

FERREIRA, L. E. O fundo de arquivo e o princípio de proveniência: uma observação entre a teoria e a prática. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP - Universidade Estadual Paulista, 2012.

FRANÇA, I. S. de. A cidade média e suas centralidades: O exemplo de Montes Claros no norte de Minas Gerais. 240f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017

INDOLFO, A. C. Gestão de documentos: uma renovação epistemológica no Universo da arquivologia. Arquivística.net, Rio de janeiro, v.3, n.2, p. 28-60, jul. /dez. 2007.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Estimativas da população dos municípios brasileiros com data referência em 1º de julho e 2014. Brasília: IBGE, 2014. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2018

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Jacareí. São Paulo. 2016. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) Marília: Histórico. São Paulo. IBGE, 2016. Disponível em: Acesso em: 21 nov. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Marília: Histórico. São Paulo. IBGE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) Ouro Preto. Minas Gerais. IBGE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE) São José dos Campos. São Paulo. IBGE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017.

LOPES, L. C. A informação e os arquivos: teorias e práticas. Niterói: EDUFF; São Carlos (SP): EDUFSCar, 1996.

MACHADO, H. C.; CAMARGO, A. M. de A. Como Implantar Arquivos Públicos Municipais. São Paulo: Arquivo do Estado, 2000.

MARÍLIA (SP). Secretarias de Marília: Prefeitura Municipal, 2018. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2018

MARÍLIA (SP). Empresas, Institutos e Autarquias. Marília: Prefeitura Municipal, 2018. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2018.

MAXIMIANO, A.C.A. Introdução à Administração. São Paulo: Atlas, 2004

MENDO CARMONA, Concepción. Consideraciones sobre el método en archivística: a reflection on archival science methodology. Documenta & Instrumenta, Madrid, v.1, p. 35-46, 2004.

MURAH TECNOLOGIES. Tabela de Temporalidade da Prefeitura Municipal de Jacareí. São Paulo: Murah, [sd]. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017

OLIVEIRA, D.A. Quadro de Classificação de Fundos: critério funcional. São José dos Campos: Prefeitura Municipal, 2002. Disponível em: . Acesso em: 24 jan. 2018

OLIVEIRA, D. A. Planos De Classificação e Tabelas De Temporalidade De Documentos Para As Administrações Públicas Municipais. São Paulo: Arquivo Público do Estado, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018

RODRIGUES, A. C. Classificação funcional de documentos públicos: análise da experiência no Arquivo Público do Município de Ouro Preto, MG. REGISTRO: Revista do Arquivo Público Municipal de Indaiatuba, Fundação Pró-Memória de Indaiatuba, Indaiatuba, SP, v. 01, n. 01, p. 44-54, 2002.

SOUSA, R. T. B. Os princípios arquivísticos e o conceito de classificação. In: RODRIGUES, Georgete Medleg; LOPES, Ilza Leite (Org.). Organização e representação do conhecimento na perspectiva da Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, 2003, v. 2.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 ÁGORA: Revista do Curso de Arquivologia da UFSC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia