A importância da gestão de documentos para o acesso à informação no arquivo da Pró-Reitoria de administração do Instituto Federal do Amazonas – IFAM

Raquel Diniz Bandeira, Eliane Silveira Gonçalves, Rodolfo Almeida Azevedo

Resumo


O acesso aos documentos é um tema recorrente na arquivologia Brasileira e atualmente obteve notoriedade com a publicação da lei n. 12.527 de 2011. Diante desse novo cenário, diversas instituições se depararam com o desafio de estabelecer meios para que qualquer cidadão possa ter acesso às informações em curto espaço de tempo. Neste trabalho, o objetivo é analisar como a abordagem teórica da Gestão de Documentos contribuiu para o acesso à informação no arquivo Setorial da Pró-Reitoria de Administração do Instituto Federal do Amazonas, como um reflexo das políticas legislativas arquivísticas em âmbito federal. Como metodologia, utilizou-se a pesquisa bibliográfica para revisão de literatura brasileira de Arquivologia, no campo da Gestão de Documentos; a pesquisa descritiva e explicativa, com intuito de descrever os fenômenos ocorridos na instituição, com abordagem qualitativa por meio da análise de dados, sendo uma pesquisa de campo; e utilização do método de diagnóstico arquivístico para coletas de dados sobre a organização documental no arquivo do Instituto Federal, a observar os procedimentos e resultado alcançados no órgão. Após análise, constatou-se que a gestão de documentos vem sendo implantada e, apesar de ainda haver algumas lacunas, já é possível notar os benefícios de sua utilização na instituição.

Palavras-chave


Arquivo; Gestão de Documentos; Acesso à Informação

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARQUIVO NACIONAL. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

BARTALO, Linete; MORENO, Nádina Aparecida. Gestão em Arquivologia: abordagens múltiplas. Londrina: EDUEL, 2008.

BERNANDES, Ieda Pimenta; DELATORRE, Hilda. Gestão Documental Aplicada. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008.

BERNANDES, Ieda Pimenta; DELATORRE, Hilda. Gestão Documental e Direito de Acesso: Interfaces. Acervo: Revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, v. 28 n. 2, p.164-179, jul./dez. 2015.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos Permanentes: tratamento documental. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivo: estudos e reflexões. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

BORBA, Francisco S. Dicionário de usos do Português do Brasil. Ática, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, 05 de outubro de 1988. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF. 1988.

BRASIL. Lei n. 8159 de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 9 jan. 1991.

BRASIL. Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 11 nov. 2011.

CORNELSEN, Julce Mary; NELLI, Victor Jose. Gestão Integrada da Informação arquivística: O diagnóstico de arquivos. Arquivística.net, Rio de Janeiro, v. 2, n. 2, ago./dez. 2006.

FIGUEIREDO, Renata Alves de. A importância da gestão da informação para a aplicação da Lei de Acesso à Informação (LAI) – Lei n. 12.527/2011. In: RONCAGLIO, Cynthia;

SIMEÃO, Elmira (Org.). Gestão da Memória: diálogos sobre políticas de informação, documentação e comunicação para a Universidade de Brasília. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2016. p. 67-75.

INDOLFO, Ana Celeste. Gestão de Documentos: uma renovação epistemológica no universo da Arquivologia. Arquivística.net, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 28-60, jul./dez. 2007.

INDOLFO, Ana Celeste. Dimensões político-arquivísticas da avaliação de documentos na Administração Pública Federal (2004-2012). Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Comunicação, Rio de Janeiro, 2013. p. 312.

LOPES, Luís Carlos. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e a informática aplicada. Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1997.

MACHADO, Helena Corrêa; CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Como implantar arquivos públicos municipais. São Paulo: Arquivo do Estado, 2. ed. 2000.

MACKE, Janaina. A pesquisa-ação como estratégia de pesquisa participativa. In. GODOI, Christiane Kleinübing; BANDEIRA-DE-MELLO, Rodrigo; SILVA, Anielson Barbosa. Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: Paradigmas, Estratégias e Métodos. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

MEDEIROS, Nilcéia Lage de; AMARAL, Cléia Márcia Gomes do. A Representação do ciclo vital dos documentos: uma discussão sob a ótica da gestão de documentos. EmQuestão, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 297-310, jul./dez. 2010.

RONDINELLI, Rosely Curi. O conceito de documento arquivístico frente à realidade digital: uma revisão necessária. 2011. 270 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Federal Fluminense, Niterói. 2011.

ROUSSEAU, Jean-Yves; COUTURE, Carol. Os fundamentos da disciplina arquivística. Lisboa: Publicação Dom Quixote, 1998.

RHOADS, James B. La función de lagestión de documentos y archivosenlos sistemas nacionales de información: unestudiodelRamp. Paris: Unesco, 1983, vi, 48 p. (Unesco. PGI- 83/WS/21).

SCHMIDT, Clarissa Moreira dos Santos. A construção do objeto científico na trajetória histórico-epistemológica da Arquivologia. São Paulo: Associação dos Arquivistas de São Paulo, 2015.

SCHELLENBERG, Theodore. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Tradução de Nilza Teixeira Soares. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

STUMPF, Ida Regina C. Pesquisa Bibliográfica. In. DUARTES, Jorge; BARROS, Antônio. Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação. 2. Ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2011.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 ÁGORA: Revista do Curso de Arquivologia da UFSC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia