Transcrição paleográfica de documentos da Colônia Blumenau (1866-1867)

Raísa Pacheco, Delorme Camilo

Resumo


O presente artigo aborda a transcrição e a análise paleográfica de documentos da Colônia Blumenau entre os anos de 1866 e 1867 que estão sob a guarda do Setor de Obras Raras, localizado na Biblioteca Central da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Esta pesquisa foi realizada durante as aulas de Paleografia, no segundo semestre de 2018, disciplina ofertada para o curso de graduação em Arquivologia da UFSC e ministrada pela professora Aline Carmes Krüger. Fez-se o estudo e a transcrição de 21(vinte e um) manuscritos da época, em sua maioria de autoria intelectual de Hermann Wendeburg, diretor da Colônia. No decorrer do texto aborda-se a origem da Paleografia, um breve relato histórico sobre a Colônia Blumenau, as normas e as convenções utilizadas como base, um sumário, antecedendo cada transcrição, informando o assunto, o local de origem, a data, quem o assinou e o seu local de guarda e as transcrições.


Palavras-chave


Arquivologia; Colônia Blumenau; Paleografia; Transcrição paleográfica

Texto completo:

DOC PDF

Referências


ACIOLI, Vera Lúcia Costa. A escrita no Brasil colônia. Recife: Massangana/Fundação Joaquim Nabuco, 2003.

ANDRADE, Maria Cecília Jurado de. Paleografia. In: SAMARA, Eni de Mesquita (Org.). Paleografia, documentação e metodologia histórica. São Paulo: Humanitas, 2010. p. 11-39.

ARQUIVO NACIONAL. Normas técnicas para transcrição e edição de documentos manuscritos. 2º Encontro Nacional de Normalização Paleográfica e de Ensino de Paleografia, São Paulo, 1993.

BERWANGER, Ana Regina; LEAL, João Eurípides Franklin. Noções de paleografia e diplomática. 3. ed. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2008.

BLUMENAU, Hermann Bruno Otto; Ferreira, Cristina. (Org.); A Colônia Alemã Blumenau: na Província de Santa Catarina no Sul do Brasil (Deutsche Blumenau in der Provinz Santa Catarina in Süd-Brasilien). Tradução Annemarie Fouquet Schünke. Blumenau: Cultura

em Movimento, Instituto 150 anos, 2002.

BRASIL. Lei nº 6.546, de 4 de julho de 1978. Dispõe sobre a regulamentação das profissões de Arquivista e de Técnico de Arquivo, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1978. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/L6546.htm. Acesso em: 02 nov. 2018.

DESCHAMPS, Mariana Luiza de Oliveira. Braços laboriosos: a tranquilidade pública na Colônia Blumenau. In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. Anais... Natal: Anpuh, 2013. Disponível em: http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/27/1389032985_ARQUIVO_Deschamps_Revisado.pdf. Acesso em: 24 abr. 2019.

FLEXOR, Maria Helena Ochi. Abreviaturas: manuscritos dos séculos XVI ao XIX. 3. ed. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2008.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Disponível em: http://leg.ufpi.br/subsiteFiles/lapnex/arquivos/files/Apostila_-_METODOLOGIA_DA_PESQUISA%281%29.pdf. Acesso em: 15 ago. 2018.

MELLO, Daniel Morais de; KRÜGER, Aline Carmes. Análise das características paleográficas de manuscritos do vice-rei para a Câmara Municipal da Ilha de Santa Catarina (1781 – 1789). ÁGORA: Arquivologia em debate, Florianópolis, v. 27, n. 54, p. 7-28, jan./jun., 2017. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/647. Acesso em: 27 de set. 2018.

MENDES, Ubirajara Dolácio. Noções de paleografia. 2. ed. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BLUMENAU. História do Município. 2018. Disponível em: https://www.blumenau.sc.gov.br/blumenau/historia. Acesso em: 02 nov. 2018.

RIBEIRO, Alexandre Edmundo Eltermann. Paleografia e grafoscopia: a relevância da transcrição paleográfica e da análise grafotécnica como instrumentos de acesso à informação. ÁGORA: Arquivologia em debate, Florianópolis, v. 27, n. 55, p. 654-675, jul./dez., 2017. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/678. Acesso em: 27 de set. 2018.

RICHARDSON, Roberto Jarry et al. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São

Paulo: Atlas, 1999.

RICHTER, Eneida Izabel Schirmer et al. Recorte histórico de Santa Maria: estudo através da paleografia. Santa Maria, 2010. Disponível em: https://www.ebah.com.br/content/ABAAABUBoAL/recorte-historico-santa-maria-estudo-atraves-paleografia. Acesso em: 05 set. 2018.

SANTOS, Antonio Raimundo. dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

SOUZA, Carol Martins de; KRÜGER, Aline Carmes. Transcrição e análise paleográfica: manuscritos eclesiásticos do século XIX da colônia alemã de São Pedro de Alcântara. ÁGORA: Arquivologia e debate, Florianópolis, v. 27, n. 54, p. 280-312, jan./jun., 2017. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/654. Acesso em: 27 de set. 2018.

TONIAZZO, Carmem Lúcia; ANDRADE, Elias Alves de; KRAUSE, Maria Margareth Costa de Albuquerque. Polifonia, Cuiabá, EDUFMT, n. 19, p. 43-58, 2009. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/viewFile/980/758. Acesso em: 02 nov. 2018.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Paleografia e fontes do período colonial brasileiro. São Paulo: Humanistas/FFLCH/USP, 1986.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 ÁGORA: Arquivologia em debate

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ÁGORA: Arquivologia em debate
Universidade Federal de Santa Catarina, ISSN 0103-3557, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Licença Creative Commons Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional. Apoio técnico de Lepidus Tecnologia